A Delegacia de Homicídio de Joinville divulgou nesta segunda-feira (1) um balanço dos crimes contra a vida registrados na cidade no primeiro semestre de 2019. O que chama a atenção é a redução substancial das mortes, quando a estatística é comparada com o primeiro semestre do ano passado e de 2017.

O terceiro ano de atuação da Especializada revela que a crescente nos resultados das investigações está em franco crescimento desde a criação da Delegacia de Homicídios de Joinville em meados de 2016.

Neste primeiro semestre foram 39 assassinatos consumados em Joinville. No mesmo período de 2018 este número foi de 48. Em 2017, no primeiro semestre, 74 pessoas tiveram suas vidas tomadas por assassinos. Uma redução de 52,7% entre os três anos e de 18% entre 2018 e 2019.

Com relação às tentativas de homicídio, 2019 soma 45 ocorrências. Nos primeiros seis meses do ano passado foram 62 casos e 100 em 2017.

Mais prisões

Em contrapartida, no mesmo período, as prisões dos suspeitos de cometerem os assassinatos quase de dobrou. De acordo com a DH, de janeiro e junho de 2017, 45 suspeitos foram detidos. Neste ano, o número de presos acusados de assassinatos em Joinville já é de 85.

Arte Divulgação Polícia Civil

Para o delegado responsável da DH de Joinville, Dirceu Silveira Júnior, a investigação de qualidade implica no afastamento da impunidade.

“Há uma série de fatores para esta redução na criminalidade. É claro que uma investigação direcionada, focada no crime de homicídio facilita. Muitos casos de assassinatos estão ligados, há uma certa reincidência de envolvidos e os policiais ficam mais familiaridade com os casos”, disse Silveira à Rede OCP News.

Ele completa também ressaltando que esta redução é resultado de um esforço conjunto:

“Ela também se dá por outros fatores importantes, como a criação de uma vara do tribunal do júri, na qual os crimes de homicídios são julgados. As ações efetivas da Polícia Militar, e outros investimentos no policiamento da cidade”, acredita o delegado responsável pela Delegacia de Homicídios de Joinville.

Investigação de qualidade

A efetividade da investigação policial reflete também nas cautelares em processos judiciais e condenações no Tribunal do Júri, conforme mostrou a análise do Conselho Nacional de Justiça divulgada no mês passado.

A robustez das provas produzidas pela DH faz com que estratégias defensivas em seara judicial não prosperem, impedindo que os criminosos ganhem a liberdade e alimentem ainda mais a sensação de impunidade.

*Windson Prado com informações da Delegacia de Homicídios de Joinville

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger