A Polícia Militar foi acionada para apoiar a Justiça Eleitoral em uma ocorrência no colégio Heriberto Hulse, localizado na cidade de Criciúma, no sul do estado.

 

Uma eleitora queria levar a urna de votação embora, ela alegava que o equipamento não computadorizou corretamente o seu voto. A ocorrência aconteceu na zona eleitoral 10, seção 423.

 

Em relato, a mulher informou que inseriu dois números zero, “00”, para governador e na sequência finalizou a votação, não sendo possível realizar a votação para presidente.

 

O delegado responsável pela zona eleitoral ficou ciente do caso e informou que a Justiça Eleitoral será informada e que possivelmente foi erro no cadastro, já que a eleitora não havia votado na eleição passada ou até mesmo um erro da própria eleitora.