O ano de 2020 acabou de começar e, em menos de 24 horas, já foram registradas quatro mortes violentas no Sul catarinense.

Dentre elas, duas decorrentes de acidentes de trânsito, um afogamento e uma suspeita de latrocínio, o roubo seguido de morte.

Este caso foi registrado ainda na noite de ontem, em Cocal do Sul.

A vítima, Jurê João da Luz, de 44 anos, teria sido assassinada a tiros durante um assalto em sua residência no bairro Cristo Rei.

O Corpo de Bombeiros chegou a ser deslocado, mas a vítima já estava em óbito.

O corpo possuía três perfurações na região torácica e uma na cabeça.

Jurê era empresário do ramo de reciclagens de materiais e teve seu veículo, um Celta, roubado.

Ele teria sido chamado na frente de casa quando foi abordado.

Trânsito

Já nesta madrugada e manhã duas vidas foram ceifadas em acidentes de trânsito.

O primeiro caso ocorreu na madrugada deste dia 1°, na rodovia SC-434, no bairro Areias de Palhocinha, em Garopaba.

A vítima foi Fernando Souza, de 36 anos.

Ele conduzia um Palio Adventure quando perdeu o controle da direção e colidiu em um poste de energia elétrica.

Fernando chegou a ser socorrido, mas morreu na policlínica do município.

Pela manhã, outro óbito, desta vez na SC-100, em Jaguaruna, nas proximidades do “Chuveirão”.

Capotamento

Amanda Cataneo Minatto, de 31 anos, motorista de um Nissan March, ao ultrapassar, perdeu o controle da direção, foi projetada para fora do veículo, possivelmente por estar sem o cinto de segurança, e foi esmagada pelo próprio carro, que capotou.

No automóvel estava outra mulher, de 25 anos, que ficou ferida e foi socorrida pelos Bombeiros Voluntários de Jaguaruna.

Afogamento

Nesta tarde, outra fatalidade. Brian Goulart da Silva, de 30 anos, morreu afogado.

A ocorrência foi registrada em Pedras Grandes, próximo à ponte pênsil, onde a vítima se banhava.

Ele chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros e pelo Samu, mas não resistiu.

A vítima deixa quatro filhos.