Uma família viveu momentos de terror na noite de segunda-feira (31), em Jaraguá do Sul. A mulher de 49 anos estava com a filha de 19, grávida de nove meses, o filho de 12 e a neta de dois em uma residência no bairro Rio da Luz quando foram surpreendidos pelo locador do imóvel por volta das 21h30.

Embriagado, o homem de 53 anos chegou no local de carro com a companheira. Ele chamou pela inquilina, mas ela pediu que a filha não atendesse a porta. Porém, a jovem gestante foi até a porta e disse que a mãe estava dormindo.

“Eu já acionei a polícia porque eu vi que ele estava agressivo. Enquanto eu falava com o rapaz, jogou o carro contra a cerca e arrombou a porta para invadir a casa. Nós corremos para o quarto, ele quebrou a porta e jogou contra nós. Nisso, ele veio pra cima de mim dizendo: ‘eu vou matar vocês. Aqui e agora, eu vou matar'”, conta a mulher.

Com o início das agressões contra a mãe, a filha da inquilina pegou um martelo e passou a bater na cabeça do agressor. A mulher conta que o homem agrediu o adolescente com a neta no colo, mas conseguiu jogar ele para a sala.

“Ele conseguiu tirar o martelo da minha mão e atingiu a barriga dela. Eu segurei o martelo e disse: ‘corre lá para pegar uma faca porque ele vai matar a gente. Taca a faca nele e mata ele’. Ela cortou ele um monte com aquela faca de serra e o sangue escorria”, descreve.

Foto: Fábio Junkes/OCP News

O dono do imóvel ficou fragilizado ao ser esfaqueado e a inquilina conseguiu jogar ele para fora. Enquanto continuava a bater no agressor com o martelo, ela pediu para os filhos saírem correndo com a neta, mas a filha acabou caindo na porta.

“Quando ela caiu, a namorada do homem disse: ‘Eu falei pra você só dar um susto, mas não fazer isso’. E isso quer dizer que ela incentivou ele a fazer. Ela tentou segurar a minha filha, mas disse pra ela não encostar na minha filha. Eu arrastei ela para a estrada porque ela estava sem forças e nisso veio o meu namorado”, lembra.

A mulher conseguiu levar a filha grávida para uma vizinha e o locatário já havia fugido de carro. Os policiais militares que atenderam a ocorrência conseguiram encontrar o veículo na rua João Januário Ayroso e encontraram o dono do imóvel no meio do mato.

“O Samu levou a moça para o hospital e está tudo bem com o bebê. Eu estou com alguns roxos, mas não sei se ele fez com um martelo. A gente poderia estar com o aluguel atrasado, mas ele não poderia ter feito isso com a gente. Em dezembro, a mulher dele começou a fazer intriga com a gente por ciúme e ele começou a ameaçar a gente. Eu falei que não iria sair já porque não é toda casa que aceita cachorro, gato e criança. Como a minha filha está para ganhar neném, eu não posso sair de repente. Infelizmente, eu não posso”, finaliza.

A família do dono do imóvel entrou em contato com a reportagem do OCP e acredita que o ciúme da companheira tenha sido a principal motivação para o ataque. De acordo com o filho, ele está internado em coma no hospital. A assessoria do Hospital São José confirmou que ele está na Emergência da unidade.