Duas cobras são resgatadas em lugares inusitados em Jaraguá do Sul

Foto: Divulgação/Fujama

Por: Elissandro Sutil

28/06/2021 - 15:06 - Atualizada em: 28/06/2021 - 15:13

Mesmo com as baixas temperaturas dos últimos dias répteis como cobras continuam sendo o principal motivo de chamado para a equipe de resgate de fauna da Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente. Isto porque alguns desses animais tem escolhidos lugares inusitados para se esconder do frio como motores de carros, banheiros, quartos, sótãos e até embaixo de um selim da bicicleta. Foi o que constataram os biólogos da Fujama.

Neste fim de semana, duas serpentes da espécie dormideira (não nociva ao homem) foram retiradas debaixo de uma cama numa residência no bairro Czerniewicz e outra estava enrolada embaixo de um assento de bicicleta, o que surpreendeu o biólogo da Fujama, Christian Raboch.

“Nem fala, fico imaginando o susto do ciclista, mas tanto nesse caso como a encontrada embaixo da cama eram de uma espécie inofensiva”. Ele conta que o ciclista reside na Ilha da Figueira e só se deu conta da “carona” quando estava próximo a Scar. “Antes disso ele havia passado por outros lugares, como nas proximidades da empresa Malwee. Ele não faz ideia de como ela se enroscou ali”, contou Raboch.

Foto: Divulgação/Fujama

Foto: Divulgação/Fujama

Foto: Divulgação/Fujama

Somente este ano, equipes da entidade e bombeiros já efetuaram mais de 300 espécies silvestres da fauna local entre aves, répteis e mamíferos num aumento que já supera em 83% aos primeiros cinco meses de 2020 de acordo com a última atualização oda Fujama. Animais como gambás e cobras lideram o ranking de animais mais resgatados no Município. No inverno, ocorrências envolvendo corujas também são bastante descorrentes na região.