A Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI) de Jaraguá do Sul instaurou um inquérito para apurar o primeiro homicídio ocorrido em 2019 na cidade.

Um homem de 43 anos foi agredido com um golpe na cabeça durante uma suposta tentativa de estupro ocorrida no bairro Tifa Monos.

A delegada titular da DPCAMI, Roberta França, afirma que o crime começou a ser investigado no dia 8 de janeiro, após a morte cerebral da vítima do homicídio ser confirmada.

Roberta destaca que a investigação está na delegacia especializada porque o acontecimento ocorreu durante uma eventual tentativa de estupro.

“Como os demais fatos tiveram origem nessa tentativa de estupro, vamos apurar esse crime e realizar as demais diligências pertinentes para elucidar todas essas questões relacionadas. Esse caso é tratado como prioridade pelo Setor de Investigações da DPCAMI”, comenta a delegada.

Desde o início do inquérito, os policiais civis já realizaram diversas diligências para a coleta de elementos para subsidiar a investigação. Os investigadores foram até a casa onde ocorreu o crime para buscar informações sobre pessoas que podem ter presenciado a situação.

O laudo cadavérico da vítima também já foi entregue pelo Instituto Geral de Perícias.

Roberta conta que o trabalho de coleta de depoimentos pode durar mais tempo, pois novas testemunhas podem surgir durante a investigação. Testemunhas citadas durante os depoimentos também poderão ser chamadas para depor na delegacia.

“Enquanto houver diligências para fazer, nós vamos fazer. Isso é importante para que o crime seja realmente esclarecido e para que tenhamos uma resposta para a sociedade”, finaliza.

Morte após agressão

O homem foi agredido após supostamente invadir uma residência para assediar uma mulher de 58 anos no dia 4 de janeiro.

Segundo a versão apresentada inicialmente para a Polícia Militar, a vítima toma um medicamento forte e não consegue se defender sozinha, mas conseguiu fazer com que o homem fosse embora.

Ela ligou para o ex-marido, de 77, que foi para o local. Ao chegar na casa, o ex-companheiro flagrou o homem tentando agarrar à força a ex-companheira. Ele pegou um bastão de madeira e bateu na cabeça do suposto estuprador.

O autor da suposta tentativa de estupro caiu no chão com um ferimento grave e começou a sangrar. A Polícia Militar, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e o Corpo de Bombeiros Voluntários foram chamados para atender a ocorrência.

O homem perdeu muito sangue e foi levado para o Hospital São José, onde ficou internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). A morte cerebral da vítima foi confirmada após quatro dias.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul

Facebook Messenger