A Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI) de Jaraguá do Sul investiga uma suspeita de tentativa de feminicídio ocorrida no domingo (5). Por volta das 15h20, a Polícia Militar prendeu um homem de 22 anos após uma adolescente dar entrada no Pronto-socorro do Hospital São José. Ela disse aos PMs que estava em processo de separação. A jovem disse aos policiais militares que comeu um pão preparado pelo companheiro e passou mal. Quando foi ao banheiro, a adolescente viu um frasco de veneno de rato. Ela foi até o hospital para atendimento médico, mas, de acordo com a delegada titular da DPCAMI, Milena de Fátima Rosa, o delegado de plantão chegou a ir ao hospital e conversar com os médicos, mas o prontuário da adolescente não apontou indícios de envenenamento. Os policiais militares foram até uma mercearia. O atendente reconheceu o homem através de uma foto e forneceu imagens do circuito interno de monitoramento que mostram o momento da compra ainda na manhã de domingo. O suspeito foi preso e levado para a Delegacia de Polícia Civil. Exames também comprovaram que a jovem não estava grávida. O homem disse em depoimento ao delegado de plantão que chegou a comprar o veneno, mas não misturou a substância no pão que serviu à companheira. Como não havia materialidade de provas, o delegado determinou a soltura do suspeito. Mas o caso foi enviado para a DPCAMI para a continuidade das investigações.