Empresário detido em Joinville é suspeito de liderar grupo criminoso | Foto Divulgação
Empresário detido em Joinville é suspeito de liderar grupo criminoso | Foto Divulgação

A investigação que apurava o roubo de uma carga de manganês em janeiro deste ano foi encerrada recentemente pela DRFC/DEIC (Divisão de Roubos e Furtos de Cargas da Diretoria de Investigações Criminais) com a prisão do suspeito de liderar o grupo criminoso. O proprietário da MRS Transportes Rodoviários de Araquari, de 42 anos, foi detido na cidade de Joinville, segundo a Polícia Civil.

Os investigados foram indiciados pela prática dos crimes de furto qualificado, falsa comunicação de crime, cárcere privado, coação no curso do processo e associação criminosa.

A DRFC/DEIC iniciou a investigação após o registro de boletim de ocorrência no dia 17 de janeiro em Guarulhos (SP). O motorista do caminhão relatou o roubo da carga de 25 toneladas que havia sido carregada no dia 14 em Joinville com destino à cidade Pindamonhangaba (SP). Relatou ter sido abordado por criminosos, ameaçado e mantido em cárcere privado. Teria sido abandonado em Guarulhos.

Mas os policiais catarinenses conseguiram identificar que a carga de manganês, avaliada em R$ 400 mil, sequer saiu do território catarinense. Segundo a Polícia Civil, o motorista simulou o roubo e, em conluio com outros criminosos, subtraiu a carga. Foi Verificada ainda a participação do dono da MRS, que estava foragido até semana passada.

As prisões

No dia 11 de fevereiro foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas cidades de Araquari e Joinville, resultando no cumprimento da prisão temporária do motorista, localizado na rodoviária de Joinville. No dia 15 foi decretada a prisão preventiva.

Durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão no apartamento do líder do grupo, com o auxílio de sua companheira ele conseguiu invadir o apartamento da vizinha, através da janela da cozinha no sexto o andar do edifício, e a manteve em cárcere privado, deixando o apartamento somente no período noturno, conforme a Polícia Civil.

Ainda segundo a Polícia Civil, na continuidade das investigações, descobriu-se que além de cárcere privado, a companheira do indiciado coagiu a vítima para que ela mudasse sua versão.

Em novo cumprimento de mandado de busca e apreensão no dia 15 de fevereiro, foram apreendidos documentos e objetos, além do veículo Renault/Sandero, utilizado na prática criminosa, e estimulante sexual.

Dono da MRS foi localizado na cidade de Joinville | Foto Divulgação

E, na última terça-feira, após intenso trabalho investigativo, o dono da MRS foi localizado na cidade de Joinville e preso em razão do mandado de prisão preventiva decretado pela comarca de Araquari.

Quer receber as notícias no WhatsApp?