Uma dona de casa de Jaraguá do Sul pede ajuda para cuidar do filho vítima de um acidente.

Há 54 dias, o jovem Callyel de Souza Cisz, de 20 anos, está internado no Hospital São José e deve ganhar alta nesta sexta-feira (12).

O acidente envolvendo um carro e uma moto aconteceu na rua Eurico Duwe, no bairro Rio da Luz, na noite do dia 16 de janeiro.

De acordo com Noeli Cordeiro de Souza, 51 anos, o servente de pedreiro estava voltando para casa e foi atingido por uma carro.

Em seguida, o veículo bateu em um poste da rede elétrica.

Callyel sofreu escoriações pelo corpo e um corte lacerante, que atingiu parte das costas e as partes íntimas do motociclista.

Ele foi socorrido em estado crítico pelos bombeiros voluntários e pelos socorristas da Unidade de Suporte Avançado do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Foto: Fábio Junkes/OCP News

O jovem deve ganhar alta na sexta-feira (12), mas ainda está com a ferida aberta e requer muitos cuidados para evitar infecções.

Porém, a dona de casa não tem condições de comprar móveis novos para acomodar o filho.

Noeli mora com duas outras pessoas em um apartamento de dois quartos.

O imóvel está localizado no condomínio Érika Modrock Menegotti, no bairro Ribeirão Cavalo.

“Eu consegui a cama e o colchão na lixeira do condomínio. O balcão é adaptado de um fogão e eu não tenho um guarda-roupa. Como ele está com as costas abertas, teria que ser um colchão e uma cama novos ou em melhor estado, porque tem o risco de infecção por bactérias”, conta.

Foto: Fábio Junkes/OCP News

Noeli explica que o filho precisa de roupas (tamanhos 44 e G), calçados (43), óleos, medicamentos, roupas de cama, fraldas para adultos, luvas, gazes, atadura, tesoura e pinça cirúrgica. Todo o material será usado no curativo do ferimento.

A dona de casa também pede a doação de produtos de limpeza e de álcool 70° para fazer a higienização do quarto do filho.

Alimentos, principalmente leite, frutas e verduras, também podem ser doados.

“A gente não esperava uma situação tão brusca como essa, sabe? Eu nunca imaginei estar numa situação assim. Estou pedindo ajuda porque eu não tenho condições de comprar. O meu filho é um menino bom e eu estou correndo atrás para dar uma vida melhor pra ele”, diz emocionada.

Noeli conta que precisa deixar o quarto fresco para o filho. O médico recomendou a instalação de um ar-condicionado para evitar a proliferação de bactérias. Porém, sem condições de comprar o aparelho, a dona de casa pede um ventilador.

"Ele está usando uma bolsa de colostomia, mas você precisa ver a alegria dele de viver. Tentaram fazer cirurgia, mas abriu de novo, só ficou uma parte com os pontos. Ele está melhorando, mas o médico falou que vai muito tempo, de um ano e meio a dois anos.", destaca.

O contato com a dona de casa pode ser feito pelo Whatsapp (47) 9 9239-0723.