A DIC (Divisão de Investigação Criminal) da Polícia Civil em Jaraguá do Sul prendeu dois homens pela venda de medicamento abortivo.

O flagrante aconteceu em residências em Massaranduba e Joinville.

Ao todo, foram apreendidos 800 comprimidos do medicamento Cytotec.

 

 

O cumprimento dos mandados de busca e apreensão aconteceu na manhã desta terça-feira (27).

De acordo com o delegado Diones de Freitas, cada comprimido seria vendido por R$ 100.

A apreensão gerou um prejuízo de aproximadamente R$ 80 mil para os criminosos.

Em 27 de maio, a Polícia Civil do Paraná interceptou um pacote com seis comprimidos em Mamborê.

Após verificarem que os remédios eram remetidos de Massaranduba, os policiais civis paranaenses avisaram os agentes da DIC de Jaraguá do Sul sobre o fato e uma investigação foi iniciada.

“Foram interceptados outros dois envelopes remetidos pelo mesmo indivíduo na agência dos Correios de Massaranduba, um deles destinado a uma mulher de Florianópolis e outro mais recente destinado para Minas Gerais. Os pacotes foram passados em um scanner e foi verificado que havia o medicamento”, comenta Freitas.

Com o inquérito policial em curso e diversas diligências, os policiais civis pediram mandados de busca e apreensão para a Justiça da Comarca de Guaramirim.

Na residência de um dos investigados, no interior de Massaranduba, foram encontrados 100 comprimidos do medicamento.

Outras 700 unidades foram localizadas em Joinville, na casa do outro homem preso em flagrante.

Diones comenta que foram encontrados dezenas de envelopes idênticos aos utilizados nas remessas para as mulheres grávidas, mais um elemento de prova do crime.

Com o homem preso em Massaranduba, foi encontrada uma máquina de cartão, utilizada nas entregas feitas pessoalmente em endereços na região de Jaraguá do Sul e Joinville.

Também foram apreendidos maconha e cocaína utilizados para consumo dos dois criminosos.

“Nós apuramos que o indivíduo de Joinville orquestrava esse esquema. Ele pagava um salário de R$ 1 mil para o comparsa de Massaranduba e uma comissão pelas vendas realizadas. Era uma empresa com fins ilícitos”, frisa.

Os dois homens foram enquadrados no crime de comércio ilegal de medicamentos proibidos.

A Polícia Civil acredita que os medicamentos foram adquiridos no Paraguai, pois a venda do Cytotec não é autorizada em farmácias no território nacional.

“Eles vendiam esses medicamentos por R$ 100 cada comprimido. Com a apreensão dos 800 comprimidos, a gente acredita que eles faturariam R$ 80 mil”, pondera o delegado, ao ressaltar a atuação interestadual da dupla.

A operação contou com apoio da Coordenação de Segurança Corporativa dos Correios. Diones também ressaltou a importante colaboração com os policiais civis da Delegacia de Polícia de Mamborê.

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre segurança pública da região (acidentes de trânsito, ações policiais):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança