Dois bombeiros estão desaparecidos após o incêndio que atingiu a sede da Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, no fim da noite desta quarta-feira (14).

As informações iniciais eram de que não haviam feridos, uma vez que o edifício havia sido completamente evacuado antes da dispersão do fogo. No entanto, por volta da 1h desta quinta-feira (15), tendo passado a etapa de rescaldo, a Secretaria informou que verificou-se o desaparecimento de dois bombeiros e que assim que houvesse condições de entrar no prédio, iniciariam as buscas para confirmação de vítimas.

"Nossa prioridade passa a ser a localização dos dois colegas bombeiros. Ao mesmo tempo em que damos sequência às ações do gabinete de crise, estaremos monitorando os trabalhos", disse o vice-governador e secretário da Segurança Pública, delegado Ranolfo Vieira Júnior.

Os serviços essenciais que eram prestados no prédio, a exemplo do atendimento do 190 e da instalação de tornozeleiras eletrônicas, não foram prejudicados. "Estamos trabalhando para restabelecer o atendimento telefônico a partir do Departamento de Informática do 9° Batalhão de Polícia Militar da capital", afirmou o vice-governador.

"Todas as nossas polícias seguirão nas ruas 24 horas, mantendo toda a atividade operacional regular em todo o Estado", acrescentou.

A Secretaria também disse que apesar da inestimável perda da memória do órgão central e dos departamentos de instituições vinculadas que funcionavam no prédio da secretaria, apenas áreas administrativas foram afetadas. Nenhuma atividade-fim da Segurança Pública estadual deixará de prestar os serviços essenciais à sociedade gaúcha, completou Ranolfo.

O governador Eduardo Leite, que está em São Paulo onde teria agenda nesta quinta (15), retornará ao Estado logo pela na manhã, no primeiro voo disponível.