Após intensas investigações, a Polícia Civil de Jaraguá do Sul, sob o comando do delegado Eric Uratani, responsável pela Divisão de Investigação de Furtos e Roubos, concluiu o inquérito policial que investigava uma quadrilha de furto em caixas eletrônicos com utilização do dispositivo conhecido como “régua” ou “pescador” para subtração dos envelopes depositados por clientes. A quadrilha, por sinal articulada, segundo Eric, atuava em toda a região Norte do Estado. Os cinco integrantes, três homens e duas mulheres, uma delas adolescente, estão todos devidamente identificados. Conforme já divulgado anteriormente pelo O Correio do Povo, o primeiro casal envolvido foi identificado no fim do mês de abril, quando foram cumpridos seis mandados de prisão preventiva e busca e apreensão em suas residências. Cumpridos os referidos mandados e aprofundadas as investigações, foram colhidas novas provas que permitiram identificar o restante da quadrilha, sendo dois homens e uma mulher (17 anos), todos residentes na cidade de Joinville. A partir dos elementos colhidos, foi representado pela prisão preventiva dos dois homens e por busca e apreensão em suas residências, o que foi prontamente deferido pelo Poder Judiciário, após manifestação favorável do Ministério Público. Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos e resultaram na coleta de vários outros elementos de prova contra a quadrilha, confirmando as demais informações constantes da investigação. Em posse dos mandados de prisão dos dois homens, a equipe da Divisão de Furtos e Roubos vem diligenciando desde a semana passada para a captura dos dois autores, porém, ambos permanecem foragidos. Mas nesta semana, em uma lavação de veículos localizada no bairro América, em Joinville, de propriedade de um dos indiciados, foi encontrado um outro indivíduo já investigado pela equipe, e que estava com mandado de prisão preventiva expedido pela Comarca de Blumenau, também pelo crime de furto em caixa eletrônico, sendo então dado cumprimento ao referido mandado de prisão, com encaminhamento do preso à Central de Plantão Policial de Joinville. Apesar de encerrada a investigação, a Polícia Civil continuará diligenciando no sentido de localizar os foragidos e cumprir os mandados de prisão preventiva expedidos pelo Poder Judiciário. Os autores responderão por diversos crimes de furto qualificado e por associação criminosa com pena aumentada em razão da participação de adolescente.