Um adolescente morreu após um tiroteio em uma disputa por terras na tarde de segunda-feira (11), no interior do município de Chapecó, no Oeste de Santa Catarina

O corpo do garoto só foi encontrado na manhã desta terça-feira (12).

De acordo com a Polícia Militar, um homem de 57 anos contou que dois vizinhos foram até a propriedade dele e atiraram mais de 20 vezes. Ele, o filho de 25 anos e o adolescente correram em direção ao mato.

O menino, que era amigo da família, não foi mais encontrado, acharam apenas um boné sujo de sangue.

O corpo do adolescente, identificado como Guilherme Antônio dos Santos, de 17 anos, foi encontrado na manhã desta terça-feira (12), por vizinhos, a cerca de 300 metros do local onde ocorreu o ataque.

As polícias Científica e Civil foram chamadas para investigar a morte.

Os suspeitos do ataque fugiram em um Vectra que pertence ao morador da propriedade e estava estacionado na frente de casa com a chave.

Logo após, o carro foi encontrado queimado na mesma localidade em uma área de difícil acesso.

Prisão dos suspeitos

Nas buscas na propriedade vizinha onde estariam os suspeitos, os policiais encontraram no forro de um galinheiro uma espingarda com cinco munições, duas usadas.

Um suspeito dos disparos, um senhor de 53 anos, alegou ser dono da arma.

Os policiais seguiram as buscas em outro galinheiro, no local foram localizadas uma pistola Glock 9 mm, 74 munições intactas, três carregadores (dois com capacidade de 17 munições e 1 para 30), tudo estava em uma bolsa de palha.

Um homem de 24 anos assumiu aos policiais ser dono da pistola.

Os suspeitos e as armas foram entregues na Delegacia de Polícia Civil.

Com informações de ND Mais.