Um homem de 35 anos foi preso em flagrante, na manhã desta quinta-feira (12), por manter 33 mulheres presas em celas dentro de uma casa de repouso que abrigava idosas e outras mulheres com problemas psiquiátricos. Elas tinham entre 30 e 90 anos de idade.

O diretor da clínica, Fábio Luna dos Santos, foi levado para a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) do Crato por policiais civis. Os agentes estavam cumprindo um mandado de prisão preventiva contra o homem, por denúncia de abuso sexual contra duas mulheres quando se depararam com a situação do local.

Na abordagem os policiais flagraram as mulheres aprisionadas em celas, com cadeados e sem acesso a saneamento básico.

Segundo a titular da DDM do Crato, Camila Brito, o local não tinha a menor condição de abrigar alguém.

"O local era fétido, tinha mau-cheiro, não tinha ventilação, havia restos de comida dentro de baldes espalhados, cinco cachorros de médio porte, porcos", disse Camila.

O diretor também foi autuado em flagrante por maus-tratos e cárcere privado.

Uma das mulheres que era mantida em cativeiro escreveu um bilhete em que pedia socorro.

"Estou sofrendo abuso sexual. Urgente. Me tire daqui", dizia a carta.

Foto: Arquivo Pessoal.

O diretor da casa também está sendo investigado por maus-tratos, violência física e psicológica e apropriação dos benefícios das mulheres internadas.