A Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Criciúma elucidou o homicídio de Felipe da Silva Speck, de 25 anos.

Ele foi assassinado com dois tiros na casa da ex-companheira, situada no bairro Cidade Mineira, em Criciúma, em 17 de dezembro do ano passado.

Segundo a Polícia Civil, a vítima era usuária de crack e naquela noite invadiu a casa da ex portando duas facas, ocorrendo os disparos durante a confusão formada.

Conforme lembra o delegado André Milanese, na residência havia oito adultos e três crianças e, após diversas diligências investigativas, foi esclarecido que o autor dos disparos foi um homem de 28 anos.

“Ele era ex-genro da vítima e confessou a autoria dos disparos, alegando ter atirado com o intuito de defender as pessoas da casa, dizendo ainda ter se desfeito da arma do crime no rio que cruza o bairro Vila Manaus. O acusado possui antecedentes criminais por furto e porte de arma, mas no presente caso não será indiciado por homicídio, pois tudo indica ter agido sob a excludente da legítima defesa”, conta o delegado.

Em 2019 foram praticados 20 homicídios em Criciúma, dos quais 17 já foram elucidados.