A DIC (Divisão de Investigação Criminal) de Jaraguá do Sul está investigando um homicídio ocorrido na noite deste domingo (20). Luís André Alves, de 24 anos, foi morto a tiros e facadas na frente de uma residência na JGS-485, no bairro Rio da Luz.

O delegado titular da DIC, Daniel Dias, explica que as investigações preliminares apontam que o assassinato, o primeiro registrado em 2020 na cidade, pode ter relação com crime organizado. A possibilidade é que os três assassinos tenham cobrado uma dívida.

 

 

“Ainda é muito cedo para fazer qualquer afirmação, mas a nossa experiência aponta para esse tipo de motivação. Os autores vieram com essa missão de fazer uma cobrança e executar a vítima caso não pagasse essa dívida”, destaca Dias.

Ainda na noite domingo, os investigadores já realizaram os primeiros levantamentos feitos no local do crime. O IGP (Instituto Geral de Perícias) também realizou uma perícia no local com a finalidade de reunir elementos comprobatórios sobre o homicídio.

“A nossa intenção agora é entender o perfil da vítima. Entender quem era essa pessoa, com quem ela se relacionava, qual o histórico de vida dessa vítima. Isso vai nos ajudar a descobrir a motivação e a autoria do primeiro homicídio registrado esse ano em Jaraguá do Sul”, ressalta.

Os agentes também realizam outras diligências para busca a autoria do assassinato. Bancos de dados também estão sendo consultados para a busca de provas sobre o crime. Dias frisa que a Polícia Civil busca dar uma pronta resposta para esse homicídio.

Execução

A Polícia Militar foi chamada para anteder a ocorrência por volta das 19h. Inicialmente, o relato era de um assalto com um disparo de arma de fogo. Guarnições da PM foram enviadas para o local e se depararam com a vítima já sem os sinais vitais.

Informações levantadas pela reportagem do OCP apontam os três assassinos chegaram no local em uma SUV prata.

Tudo indica que os bandidos vieram de Canoinhas para realizar o crime. Luís estava em liberdade provisória de uma unidade prisional na cidade do Planalto Norte de Santa Catarina.

Os bandidos chegaram na residência e chamaram por Luís. A vítima mandou a companheira e a cunhada se esconderem e foi até a varanda armado com uma espingarda calibre 22. Houve uma discussão por causa de uma dívida.

As testemunhas ouviram os disparos de arma de fogo e os assassinos entrando no veículo. Elas correram pelos fundos da casa para buscar ajuda em um vizinho e os bandidos fugiram.

Luís foi encontrado baleado, provavelmente com a própria arma, e esfaqueado na frente da residência.

O Corpo de Bombeiros Voluntários e o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foram chamados, mas ele morreu no local.

A Polícia Militar realizou rondas, mas nenhum suspeito foi preso. Informações que levem a autoria do crime podem ser repassadas pelo número 181.

Luís tinha passagens por furto, rixa, lesão corporal contra criança e maus-tratos.

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança