Na tarde desta quarta-feira (16), o detento Luiz Carlos Keller, de 24 anos, prestou depoimento à Polícia Civil e expôs o motivo que o levou a assassinar e arrancar o coração do colega de cela Alexander Alves, de 27 anos, na Penitenciária Industrial de Blumenau. O crime foi cometido na noite do dia anterior.

De acordo com o relato de Keller, os dois tiveram uma briga após ele encontrar um bilhete com ordens de uma facção criminosa. Nele, segundo o autor do homicídio, havia uma determinação para que Alves tirasse a sua vida ou a de seu irmão, que também estava na cela.

Na briga, Keller teria imobilizado a vítima com um mata-leão e, depois, batido a cabeça dela contra o chão, fazendo-a ficar desacordada. Ele, então, utilizou uma lâmina de barbear para abrir o peito do homem e arrancar o coração. Depois disso, pôs o órgão em um saco ao lado do corpo e chamou os agentes penitenciários.

No momento do crime, havia outros oito detentos no local, mas, conforme o depoimento do autor, nenhum deles teria participado do assassinato. Apesar disso, todos serão interrogados pela polícia.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul