O juiz João Marcos Buch, titular da Vara de Execuções Penais e corregedor do sistema prisional da comarca de Joinville, esteve na tarde de quarta-feira (7) no Hospital São José para verificar o estado de saúde de um detento da Penitenciária Industrial de Joinville, internado com sintomas semelhantes aos de um companheiro da mesma galeria prisional que morreu no último domingo (4).

Segundo Buch, a Vigilância Epidemiológica e os profissionais do ambulatório médico da penitenciária realizaram todos os procedimentos e exames necessários e concluíram que o detento morto no final de semana, Dassaev Mario Tarnowski, 30 anos, teve como causa do óbito encefalite viral, e não meningite bacteriana conforme suspeita levantada. A Vigilância Epidemiológica já foi avisada de que o atestado médico será refeito.

Já o detento internado está com uma infecção ordinária e o prognóstico é de melhora do quadro clínico. O juiz instaurou sindicância para apurar os procedimentos realizados com Dassaev, e a Vigilância Epidemiológica tomou as medidas preventivas necessárias após a ocorrência, segundo o Tribunal de Justiça de SC.

Leia mais:

- Tragédia: motociclista morre após colisão na SC-108

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?