A família de Letícia Nascimento Gonçalves, de 15 anos, ainda não tem nenhuma notícia da adolescente, desaparecida desde a tarde do dia 23 de janeiro. As buscam pelo seu paradeiro chegam ao oitavo dia sem que qualquer informação tenha surgido.

Ela residia no bairro Nova Fazenda, em Laguna, com os pais. Segundo eles, a garota saiu de casa à tarde e não voltou mais. Na terça-feira da semana passada, dia 26, várias pessoas foram ouvidas pela polícia, mas ninguém soube dizer onde ela poderia estar ou o porquê que saiu de casa sem dizer nada.

Conforme os familiares, ela vestia caça jeans e uma blusinha cor-de-rosa quando desapareceu. Letícia tem cerca de 1,55 metro de altura, é morena e magra. A família mudou para Laguna há cerca de dois anos e meio. Eles residiam em Curitiba, capital do Paraná. Os parentes de Alexsandra, mãe da garota, são da região.

Segundo a tia dela, Sandra, tudo estava bem. No dia em que sumiu, Letícia fez o almoço de domingo para a família. Mais tarde os pais saíram para ir ao mercado e ela não quis ir junto. Quando eles retornaram, por volta das 14h, a menina já tinha saído.

Os avós de Letícia moram na esquina da casa dela, mas também não a viram sair. Os pais procuraram pelo bairro, fizeram contato com amigos e outros parentes, mas ninguém tem notícias do seu paradeiro. A garota não levou nada e não deixou nenhuma mensagem.

Os familiares procuraram a polícia no domingo (23), mas foram orientados para aguardarem até a segunda-feira (24) para registrar o boletim de ocorrência, o que foi feito. A avó da garota, Dona Neuza, está desesperada em busca da neta. As duas são muito apegadas e ela está na casa dos pais de Letícia à espera dela.

“Ainda não tivemos nenhuma pista. É como se ela tivesse desaparecido da face da terra. Não sabemos mais o que fazer ou onde procurar. Estamos desesperados”, desabafa Sandra.

Letícia não queria morar em Laguna, mas teve que acompanhar os pais.

O medo da família é de que ela esteja tentando voltar para Curitiba sozinha. Quem tiver qualquer informação deve acionar a Polícia Militar de Laguna, por meio do telefone de emergência 190, ou entrar em contato diretamente com a tia dela, Sandra, no telefone (41) 99872-5558, ou a mãe, Alexsandra, no número (41) 99546-4840.


Fonte: Notisul