Foi preso na manhã de ontem Mario Doge, de 57 anos. Ele é apontado como o autor de um abuso a uma criança, neta de sua cunhada, que teria ocorrido em dezembro de 2008. A prisão foi efetivada por policiais da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso de Jaraguá do Sul. Há oito anos o caso vinha correndo na Justiça e, agora, saiu a definição orientando pela prisão do homem, que nega as acusações. “Já trabalhei em mais de 14 empresas, tenho dois filhos, sou um cidadão de bem, não fiz e não faria isso”, afirmou Doge, em entrevista ao OCP Online. As informações no Boletim de Ocorrência são poucas mas, a princípio, ele teria tocado a menina, não havendo conjunção carnal. Segundo o acusado, a avó da vítima tinha rixas com ele, o que poderia motivar a falsa denúncia. Segundo a delegada Milena Fátima da Rosa, a pena é de seis a dez anos. “Como o caso ocorreu antes da mudança da lei, a pena é essa, se fosse com a nova lei ele poderia pegar de oito a 15 anos de cadeia”, disse. O acusado foi levado ao Presídio Regional do município.