A Secretaria de Proteção e Defesa Civil de Santa Catarina esclarece que o tremor sentido em Chapecó nos últimos dias foi uma reverberação de um terremoto ocorrido na Argentina. O fenômeno atingiu magnitude 6,4 na Escala Richter e aconteceu na última sexta-feira (20) na região de Campo Gallo.

Na terça-feira (24) moradores do município relataram que sentiram um tremor de terra por volta das 16h. Trabalhadores até chegaram a sair de um prédio de forma preventiva. Segundo o coordenador municipal da Defesa Civil, Valter Luciano Hüning, não teve feridos ou danos estruturais.

Foto: Defesa Civil

“Eu estive em quatro edificações em pontos distintos da cidade. Em torno de 150 a 170 pessoas fizeram esse relato da sensação de tremor. Foi sentida em edificações de médio porte em pontos altos da cidade”, afirmou Hüning.

“Nada foi interditado. Foram avaliadas as edificações, estão sem fissura, sem dano, nem quebra de vidraças. Foi avaliada a segurança e liberado para o retorno”, continuou o coordenador.

De acordo com a Defesa Civil, a reverberação demora alguns dias para ser sentida, por isso foi percebida nesta semana em Chapecó. O Bairro Santa Maria, nas proximidades do Hospital Regional do Oeste (HRO), foi um dos locais onde mais se percebeu o evento.

O terremoto da Argentina foi consequência de duas placas tectônicas convergentes, ambas em constante movimento, as quais estão localizadas no mar, próximo à Argentina e ao Chile.

A Secretaria de Proteção e Defesa Civil reforça que está monitorando a situação e informa que não há nenhum perigo para a população local.