A Defesa Civil alerta para risco de deslizamentos de terra na região do Vale do Itapocu em razão do grande volume de chuva que tem caído nos últimos dias.

Na madrugada desta quarta-feira (20), houve uma ocorrência de deslizamento na rua Dozolina Tapparello Piovesan, no bairro Tifa Monos, em Jaraguá do Sul.

 

 

Com o desbarrancamento, uma árvore caiu sobre uma residência. Não houve feridos, e o órgão está trabalhando no local para minimizar os riscos.

O diretor de Defesa Civil, Hideraldo Colle, pede atenção dos moradores próximos a encostas. “Nas últimas 72 horas choveu um acumulado de 100 mm em Jaraguá, o que é considerado muito alto para um curto espaço de tempo. Recomendamos aos moradores de áreas onde há morros próximos que fiquem atentos, no caso de aparecimento de fendas, modificação no terreno, rachaduras nas paredes das casas e inclinações de troncos de árvores ou postes”, disse.

Em Corupá, também houve desmoronamento de terra na serra, entre os quilômetros 88 e 89. O Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) já foi acionado e está realizando a limpeza no local.

Alerta

De acordo com o coordenador regional da Defesa Civil de Santa Catarina, Osvaldo Gonçalves, os municípios do Vale do Itapocu estão em alerta.

Além de deslizamentos de terra, também há monitoramento em relação a possíveis alagamentos e inundações. Os Gracs (Grupos de Ações Coordenadas) de cada município já foram acionados para acompanhar a situação.

Gonçalves explica que a previsão, até sexta-feira (22), é de que chova mais de 100 mm na região, e, por isso, é importante ficar atento a sinais de risco, principalmente as pessoas que moram em áreas de morro ou as populações ribeirinhas.

Cuidados

Em relação a alagamentos e inundações, a Defesa Civil recomenda que os motoristas não passem por regiões já alagadas; que as pessoas não transitem por pontilhões e pontes já submersas; e que mantenham o cuidado com crianças próximas a rios e ribeirões.

Conforme Gonçalves, quem mora em região de morro também deve ficar alerta caso comece a descer grande volume de água ou a água esteja barrenta. Em casos de emergência, a comunidade deve acionar a Defesa Civil, pelo telefone 199.