O juiz da Vara do Júri da Capital, Renato Mastella, manteve presa Tânia Zapelline Ribeiro que confessou ter assassinado seu marido, Silvio Gomes Ribeiro, coronel da reserva da Polícia Militar de Santa Catarina na quarta-feira (22).

Tãnia passou por audiência de custódia na tarde desta quinta-feira (23), no Fórum da Capital. A pedido do Ministério Público de Santa Catarina, representado pelo promotor de justiça Andrey Cunha Amorim, o magistrado converteu a prisão em flagrante em preventiva.

Logo após a audiência, ela foi encaminhada ao presídio feminino de Florianópolis.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?