Boatos sobre uma possível rebelião no Presídio Regional de Joinville surgiram, na manhã desta quarta-feira (25), nas redes sociais. A Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania emitiu uma nota explicando que diversas forças de segurança realizam um pente fino na unidade prisional. A OSIP (Operação Integrada de Segurança Prisional) também será realizada na Penitenciária Industrial de Joinville. De acordo com o comunicado da secretaria, a OISP é uma operação que envolve revistas estruturais, revistas de busca nas celas e ambientes prisionais (pente-fino), inspeções e auditorias internas, quando necessário. A operação que ocorre nesta quarta tem caráter preventivo, a exemplo do que vem ocorrendo em todas as unidades prisionais do Estado. O trabalho começou com o início da Operação Presença, em dezembro, e conta com aproximadamente 150 agentes penitenciários de todas as regiões do Estado, policiais militares do 8º e 17º Batalhão de Joinville, policiais civis, bombeiros voluntários da região, cães farejadores das Guardas Municipais de Balneário Camboriú e Florianópolis. Toda ação conta ainda com a ciência e acompanhamento do Ministério Público e Poder Judiciário. O Diretor do Deap, Edemir Alexandre Camargo Neto, está no local e coordena a operação pessoalmente. Até o momento, o procedimento ocorre na mais absoluta tranquilidade e nenhum incidente foi registrado. Outras informações poderão ser repassadas ao longo do dia, caso necessário, através de nota oficial, pela assessoria de imprensa do Departamento de Administração Prisional do Estado.