Permanece no IML de Jaraguá do Sul o corpo do idoso, morto carbonizado no dia 13 de Maio deste ano em Guaramirim. Apesar de se ter certeza de quem é a vítima, é de praxe que sejam feitos exames de DNA, que no caso foram comprometidos devido ao estado de carbonização do corpo. Pedaços de ossos foram retirados e enviados para a capital para serem feitas as devidas comparações, sendo que o resultado já foi dado. Após esse processo, a família teve que conseguir com o fórum uma liberação para o sepultamento, que pode ocorrer ainda nessa semana.