Na manhã desta terça-feira (28), mais um corpo de um brasileiro morto foi identificado na cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai. O corpo de Carlos Limar de Souza Lima, de 38 anos, foi achado na tarde de segunda-feira (27), próximo ao quartel do Exército paraguaio. As informações são de O Dia.

Desde sábado (25), Carlos Limar é o quarto caso de brasileiros assassinados na fronteira do Brasil com o Paraguai. O corpo da vítima foi encontrado com um bilhete de uma promessa de resposta à ação de justiceiros na área, assim como os outros corpos achados na região.

O corpo do homem foi deixado em um terreno a cinco quilômetros da fronteira com o Brasil por um carro. Conforme informações divulgadas pela Polícia, a vítima tinha sinais de tortura, um corte no abdômen e havia sido decapitada. A cabeça de Carlos foi deixada em um saco plástico.

No bilhete deixado junto ao corpo da vítima dizia:

"Nós do crime estamos deixando claro que não iremos mais admitir covardias cometidas por esses justiceiros, seja quem for. Assinado: O crime".

Como o homem foi encontrado sem nenhum documento, o que ajudou a polícia a identificar o corpo foram as tatuagem que Carlos tinha, inclusive a tatuagem de um palhaço, que levou a os investigadores a acreditar que ele possivelmente seria integrante de alguma facção criminosa.