Permanece no IML de Jaraguá do Sul o corpo do idoso, morto carbonizado na última semana na cidade de Guaramirim. Apesar de se ter certeza de quem é a vítima, é de praxe que sejam feitos exames de DNA, que no caso foram comprometidos devido ao estado de carbonização do corpo. Pedaços de ossos foram retirados e enviados para a capital para serem feitas as devidas comparações, e na sequência, liberado o corpo para sepultamento.