O pedido de cassação do mandato do deputado federal catarinense João Rodrigues (PSD) foi aprovado pelo Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (2). Com isso, o pedido de cassação por queda de decoro, proposto pela Rede Sustentabilidade deve seguir em andamento. O placar na Comissão de ética foi de nove votos a favor, e um contra o pedido de cassação. João Rodrigues foi preso em fevereiro, após ser condenado em segunda instância a cinco anos e três de prisão, no regime semiaberto, pelos crimes de dispensa e fraude em licitação. Os delitos ocorreram quando o deputado era prefeito de pinhalzinho.