Condenada pela morte da própria filha de 7 anos no Sul integra a lista de foragidos mais procurados em SC

Foto: Divulgação Polícia Civil

Por: OCP News Criciúma

17/11/2023 - 11:11 - Atualizada em: 17/11/2023 - 11:55

A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Capturas (DCAP), da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC), lança na última terça-feira (14) o Portal Foragidos.

Pela ferramenta será possível conhecer a relação de pessoas que foram condenadas pelo Poder Judiciário e que estão foragidas.

Dentre elas, a única mulher da lista, está Silvana Seidler, condenada por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Silvana tirou a vida da própria filha em crime de grande comoção ocorrido em Tubarão e está foragida desde então.

O crime foi registrado em 2014, quando o corpo da pequena Carol Seidler Calegari, de 7 anos, foi encontrado na noite do dia 22 de dezembro em um quarto nos fundos da casa da família, coberto por roupas e com brinquedos ao redor.

Crime

Carol estava desaparecida desde a tarde de 22 de dezembro. O pai, que era separado da foragida, chegou a registrar boletim de ocorrência. Durante as buscas pela criança, os policiais foram abordados por um conhecido de Silvana. Segundo os investigadores, ele afirmou que a mulher disse ter feito uma coisa errada. Os agentes, então, conduziram a mãe até a delegacia.

De acordo com a polícia, a mulher afirmou que estava dormindo em casa e, quando acordou, no final da tarde, percebeu que a filha não estava. Antes do término dos esclarecimentos, a mãe fugiu da delegacia e está desaparecida desde então. As buscas continuam.

Foto: Arquivo Pessoal

Importante ferramenta

De acordo com o titular da DECAP, delegado Allan Antunes Marinho Leandro, o portal é uma importante ferramenta onde a população vai colaborar com a Polícia Civil de Santa Catarina e com a Justiça, com relação à captura dos foragidos mais procurados em Santa Catarina e não somente catarinenses ou com mandados de prisão, expedidos pela justiça de Santa Catarina.

“O cidadão poderá prestar informações de paradeiro, veículos, pessoas com quem o foragido está se relacionando, para que a gente possa encontrar esse criminoso que, em sua maioria, está há muitos anos foragido”, assinalou o delegado Allan.

Para o delegado-geral, Ulisses Gabriel, essa é mais uma inovação da PCSC que atende a determinação do governador Jorginho Mello que desde que assumiu a condição de chefe do Estado tem pedido uma intensificação de ações em todos os setores, especialmente na segurança pública e na Polícia Civil de Santa Catarina.

“Nós estamos trabalhando com bastante intensidade para fazer entregas ao cidadão catarinense, priorizando mais qualidade no atendimento do cidadão catarinense e mais efetividade no combate ao crime”, destacou.

“O governador deseja que atuemos de forma dura contra a criminalidade.”

Desenvolvido pela Gerência de Tecnologia da PCSC, em parceria com a Delegacia de Capturas (DECAP/DEIC), o Portal Foragidos não implicou em nenhum custo para o estado.

Ulisses Gabriel enfatizou que a Polícia Civil vem batendo recordes de produtividade. As estatísticas da Diretoria de Inteligência da PCSC indicaram que a PCSC cumpriu mais de 6,5 mil mandados de busca e apreensão, número que mostra um crescimento de 57,05% em relação ao mesmo período do ano passado. O número de prisões chegou a 4,8 mil pessoas, superando em 61,21% os números do ano passado.

“A Polícia Civil tem ampliado muito a sua produtividade, auxiliado pelas outras forças de segurança, na diminuição de índices de criminalidade e tem investido em diversas áreas em especial nas áreas tecnológicas”, assinalou.

Dentro das inovações realizadas neste ano na PCSC, Ulisses Gabriel destacou a criação do Sistema Único de Denúncias (SUD), que tem por objetivo canalizar todas as denúncias para uma central.

“Pode ser denúncia anônima que chega pela internet, pelo WhatsApp, pelo 181. Desta forma temos uma única base de dados de denúncias. O SUD usa Inteligência Artifical para a conversão dos áudios e ligações em texto e isso nos dá agilidade para que a denúncia chegue com mais rapidez ao local correto.”

Ao longe de 2023, a PCSC também criou o SOS Pet, espaço que a população pode usar para informar o desaparecimento de um pet ou tentar localizar o tutor caso encontre algum animal de estimação perdido. Outra novidade foi a instalação da Divisão de Proteção Animal (DPA), delegacia que atua no combate a maus-tratos a animais, na Grande Florianópolis. O cidadão que ajudar com informações terá o anonimato garantido e poderá fazer a denúncia pelo telefone 181 ou pelo próprio Portal Foragidos.

 

 

 

 

 

 

Com informações da Polícia Civil de Santa Catarina e G1SC