Um dia após o assassinato do ex-vereador Jovino Piucco, de 85 anos, a cidade de Garopaba se mobilizou para homenagens. Figura conhecida no Sul catarinense, o farmacêutico foi morto na própria casa durante um assalto no domingo (18). O corpo foi velado na manhã desta segunda-feira (19).

Familiares e amigos prestaram homenagens durante o velório, realizado na própria casa do ex-vereador.

Por volta do meio-dia, o caixão seguiu em cortejo por ruas da cidade, passando pela frente da Câmara dos Vereadores e pela Prefeitura. Depois, seguiu para um crematório em Palhoça, na Grande Florianópolis.

Influente

Piucco teve cinco mandatos como parlamentar na Câmara de Vereadores. Natural de Urussanga, ele foi morar em Garopaba em 1955 e montou a primeira farmácia da cidade.

Piucco foi morto com um tiro na cabeça, segundo a Polícia Militar. A vítima havia sido rendida junto com a mulher por dois homens armados em sua casa, no Centro da cidade.

Jovino Piucco tinha 85 anos e foi vereador cinco vezes na cidade | Foto: Divulgação

Ainda conforme a polícia, os criminosos abriram o cofre da residência e o ex-vereador teria tentado reagir ao pegar uma arma de fogo que estava guardada no local.

Polícia procura por imagens

Os suspeitos do crime seguem foragidos e a Polícia Civil busca imagens de câmeras de monitoramento na tentativa de encontrá-los. Por enquanto, as autoridades tratam o crime como latrocínio.

Segundo o delegado Willian Antonio Meotti, titular da Delegacia de Polícia Civil de Garopaba, a intenção é traçar o itinerário dos criminosos, antes e depois do crime.

O delegado também afirmou que a polícia já identificou possíveis suspeitos, mas preferiu não dar mais detalhes para não prejudicar as investigações.

A Polícia Civil também aguarda perícia para tentar identificar a arma de onde saiu o tiro que matou o ex-vereador.

Fonte: G1 e NSC Total

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp