O ano de 2015 não foi de crise para a Menegotti Man, loja de roupas masculinas situada em Jaraguá do Sul.  O empresário Almir Idiney Mendonça Menegotti Rocha, 24 anos, nascido e criado no bairro Nova Brasília em Jaraguá do Sul, define o ano de 2015 como espetacular. Filho de pais separados, ele afirma "que vendas está no sangue". O pai é empresário do ramo imobiliário e a mãe é corretora de imóveis. "Foi algo planejado desde muito cedo, com 9 anos tive minha primeira experiência comercial, vendia gibi escondido dos meus pais. Peguei gosto pelo comércio, foi então dez anos depois que comecei a trabalhar em uma loja masculina. Depois que ganhei experiência, resolvi abrir uma loja junto com a minha noiva e o meu tio. Me orgulho de ter amadurecido muito cedo e entendido que tudo tem seu tempo. Tem um ditado que sempre levo comigo, que um bom filho é aquele que faz sua própria herança. Nunca dependi dos meu pais para nada, isso me deixa um pouco orgulhoso". Conversamos sobre o ano de 2015 com o empresário Almir Menegotti Rocha. Confira a entrevista: Como foi o último ano em termo de vendas na Menegotti Man? A Menegotti Man teve um ano espetacular. Tivemos um crescimento de 27% em relação ao ano anterior. Devemos isso aos nossos clientes, que para mim são considerados sócios, são os nossos grandes tesouros, é quem manda, são os verdadeiros presidentes da empresa. Na sua opinião, a crise afetou a maioria dos comerciantes em Jaraguá do Sul? Em alguns ramos sim, sentiram bastante, mas a crise não é para sempre, o comércio é para quem aguenta a pressão. Eu vejo a crise como um momento de oportunidade, a crise é como um soluço, quando você para de pensar, ela passa. É um momento no qual você tem que inovar muito mais. Na sua loja, as vendas de natal superaram as expectativas? Tivemos um Natal muito bom, superamos as expectativas e trabalhamos muito para isso. Nossos colaboradores fazem de tudo para os nossos clientes terem boas experiências. Não estamos aqui só para vender, vender uma vez é fácil, até arara de roupas faz isso, queremos fazer o melhor por nossos clientes, lutamos por sua confiança. Quais as expectativas para 2016? A Menegotti Man vai continuar com tudo, temos um planejamento para abrir mais lojas, são em momentos assim que temos que avançar, mantendo sempre o pé no chão. O segredo é se rodear de pessoas positivas, o otimismo pode mudar tudo. Como a loja conseguiu se sobressair no último ano? Primeira coisa foi desligar a televisão, a intensidade da propaganda da crise pode ditar a velocidade do fio da guilhotina sobre a economia de um país, então por isso deixamos de lado notícias ruins, e continuamos fazendo tudo com muito amor ao cliente, buscamos várias alternativas. Foi um ano de muito aprendizado, quebramos muito a cabeça para se sobressair, mas valeu o resultado final. Os homens são mais ou menos exigentes que as mulheres na hora de comprar roupas? Os homens são mais diretos, sabem o que querem, se eles querem a camisa vermelha não adiantar mostrar a azul (risos). É um público muito divertido de se trabalhar. O público feminino continua em alta na loja? O que elas procuram para os maridos, namorados ou parentes? Hoje 70% de nossos clientes são as mulheres, são elas que vem até a loja para comprar, são as consultoras de moda dos maridos, namorados, pais. As camisas polos da Menegotti são as peças mais vendidas. A loja usa o slogan "venha ser Rei", "seja tratado como Rei". Como é a relação com os clientes na loja? Tenho meu cliente como meu grande chefe, tenho que tratar o nosso cliente como um rei. É ele quem manda embora e quem contrata, digo a todos que não precisam vir na minha loja só para comprar, venham conhecer a marca Menegotti. Isso daqui é um pedacinho de cada um que ajudou a Menegotti a se tornar referência em moda masculina, e nunca se esqueça que aqui você é REI.