O comandante da 12ª Região de Polícia Militar (RPM), coronel Amarildo de Assis Alves, continua nas tratativas para instalar um grupamento avançado do Esquadrão de Polícia Montada da 5ª RPM em Jaraguá do Sul. O plano é trazer cinco conjuntos, duplas formadas por policiais e cavalos, para a cidade. A sede do grupamento será instalada na Sociedade Hípica de Jaraguá do Sul, às margens da BR-280, no bairro Água Verde.

Amarildo afirma que os policiais e os animais viriam do esquadrão instalado em Joinville. Os cinco policiais militares que serão destinados para Jaraguá do Sul, com experiência na lida com os cavalos, serão substituídos pelos novos soldados do edital que ainda será lançado pela PM. Haverá uma mescla entre policiais militares já treinados com alguns PMs que têm habilidade para trabalhar com os animais.

“Será um grupamento pequeno, mas que será muito atuante. Uma estrutura com 20 policiais militares seria um elefante branco com um custo muito elevado. Da forma como nós estamos estruturando a vinda da cavalaria para Jaraguá do Sul, haverá um custo mínimo. Mas nós queremos chegar a um custo zero para a instalação”, destaca o coronel.

De acordo com o comandante da 12ª RPM, a Sociedade Hípica de Jaraguá do Sul oferece uma estrutura ideal para a instalação da cavalaria na cidade. O comandante do esquadrão, capitão Eduardo Pires, já visitou o local e teve ótimas impressões sobre a estrutura da hípica, principalmente para o treinamento com os animais. “Com a vinda, os custos com alimentação e com veterinário serão bancados pelo Estado”, afirma o oficial.

Da segurança ao social

Os policiais militares e os animais instalados em Jaraguá do Sul estarão subordinados diretamente ao Esquadrão de Polícia da 5ª Região de Polícia Militar, sediada em Joinville, mas a aplicação do policiamento será feita pela 12ª RPM. O coronel frisa que a vinda da cavalaria para Jaraguá do Sul busca integrar três bandeiras: a da segurança pública, a comunitária e a social.

“A cavalaria faz um policiamento preventivo e repressivo com muita eficiência. O 14º e 23ª batalhões, que estão na área da 12ª RPM, vão tirar proveito disso. Por exemplo, os policiais montados vão fazer a segurança de eventos como a Schützenfest, Fecarroz, Bananalama, jogos do Juventus e até da Festa da Ovelha, que recentemente foi realizada em Campo Alegre, e contou com a presença dos policiais montados de Joinville”, explica Amarildo.

Os cavalos, segundo o comandante, são ideais para a interação com a comunidade, principalmente com crianças. Os animais seriam utilizados em ações sociais da PM nos colégios. Outra frente de trabalho dos PMs da cavalaria será a equoterapia. “Ela já é feita em Joinville a e hípica também faz em Jaraguá do Sul. Eles têm um número limitado de atendimentos e a vinda dos policiais vai ampliar essa atuação”, antecipa.

De acordo com o comandante da 12ª RPM, cavalos facilitam a interação entre a PM e a comunidade, principalmente as crianças | Foto: PM/Divulgação

Quer receber as notícias no Whatsapp?