Após completar um ano no comando do 14º Batalhão de Polícia Militar (BPM), o tenente-coronel Márcio Leandro Reisdorfer projeta as ações da unidade em 2020.

De acordo com o oficial, a ideia é ampliar o trabalho que já vem sido realizado e que diminuiu os índices de criminalidade na região.

Reisdorfer destaca que o 14º BPM é dinâmico e que tem o planejamento bem definido para o próximo ano. A missão de polícia ostensiva, principal atividade da PM, terá destaque com inovações e mudanças pontuais nas estratégias de policiamento na região.

Também haverá a continuidade das grandes operações.

“As operações vão focar o aspecto de área do 14º Batalhão, com ações nos cinco municípios da região. A ideia é ter o apoio de modalidades especializadas de policiamento da Capital. Hoje, nós temos o apoio do helicóptero Águia e queremos ter o apoio do batalhão de Choque em algumas das ações”, explica.

As ações das redes de proteção no 14º Batalhão de Polícia Militar serão reforçadas neste ano. Além do reforço de policiais na Rede Catarina, que ajudou a zerar o número de feminicídios em 2019 em Jaraguá do Sul, o número de grupos da Rede de Vizinhos será ampliado.

Reisdorfer reitera que os programas Estudante Cidadão, que atua com redes em uma escola de ensino fundamental do bairro Santo Antônio, e o Cidadão do Futuro, com menores infratores, terão continuidade em 2020. A ideia é perpetuar o civismo e a cultura de paz entre os jovens.

O comando do batalhão também vai buscar a interação com a comunidade. O evento Vem Com a PM temático de festa junina, que reuniu cerca de 5 mil pessoas no 14º BPM, e a segunda edição da Corrida do Tático estão confirmados para este ano.

Novas tecnologias

Os policiais militares do 14º BPM utilizam diversas ferramentas de tecnológicas no trabalho. Em 2019, houve a implantação do PMSC Cidadão, aplicativo para interação com a Polícia Militar, e a compra do chamado “super drone”, equipado com uma câmera com zoom de grande alcance.

“Na questão da inovação, temos um projeto para a compra de óculos de visão noturna para as equipes táticas. O nosso projeto de miras holográficas também está em andamento. Nós já adquirimos cinco, duas foram para o Tático, uma para a Rocam e as outras duas vão para a Radiopatrulha. Mas queremos chegar ao 100% da Radiopatrulha”, comenta.

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Telegram