Jaraguá do Sul registrou no ano passado uma média de sete acidentes por dia, em torno de 2,7 mil ocorrências ao longo do ano. Também foram contabilizadas 17 mortes em acidentes de trânsito. Falta de atenção na direção, excesso de velocidade, desobediência à sinalização, uso do celular e direção sob o efeito de álcool são os principais problemas a serem combatidos no município, especialmente durante a campanha Maio Amarelo – que busca um foco maior para os problemas no trânsito em todo o Brasil. De acordo com o responsável pelo Setor de Planejamento da Secretaria Municipal da Saúde, Luís Fernando Medeiros, há uma categoria especial que preocupa em Jaraguá do Sul. “É o jovem motociclista. Apesar de muitas vezes não ter culpa do acidente, ele abusa da direção e não tem a paciência que deveria ter, não segue o fluxo normal dos veículos”, explica, ao ressaltar que os motociclistas são as maiores vítimas de acidentes na cidade. Um estudo feito pelo setor identificou oito mortes de motociclistas em 2017, ou seja, 47% dos óbitos. No ano anterior, foram contabilizadas 16 mortes de condutores de motos. Apesar de não poder ignorar a evolução do comportamento dos motoristas no trânsito e a diminuição lenta no número de acidentes desde o fim da década de 90, a adoção de medidas de segurança na condução dos veículos – como o uso do capacete, do cinto de segurança e de cadeirinhas para as crianças –, diminuiu o número de mortes na cidade. “Outra coisa que mudou foi a tecnologia dos automóveis. Nós temos air bags, freios ABS e a própria estrutura dos veículos têm ajudado de uma maneira enorme na diminuição do número de mortes nos acidentes de trânsito”, aponta Medeiros. O responsável pelo Setor de Planejamento da secretaria conta que esses assuntos já foram tratados pela campanha Trânsito Mais Seguro, organizada pela Prefeitura de Jaraguá do Sul, polícias Militar e Civil, além de ONGs e outras entidades, mas precisam ser revisitados sempre. “A gente tem que estar sempre trazendo informações e incentivando as pessoas a observarem o seu comportamento no trânsito. Não podemos nos acomodar e é preciso ter cada vez mais ações da mídia para tocar nesse assunto”, analisa. De acordo com assessoria de Imprensa da Prefeitura de Jaraguá do Sul, a cidade também vai contar com ações da campanha Maio Amarelo. Peças serão veiculadas nos veículos de comunicação com base na campanha nacional a partir da segunda quinzena de maio. A diferença é que a publicidade será adaptada para os problemas do trânsito no município. PM busca intensificar a fiscalização O chefe da Seção de Comunicação do 14º Batalhão de Polícia Militar, major Aires Volnei Pilonetto, conta que a PM trabalha na prevenção de acidentes, através do Proerd e de palestras, atuando dessa forma na educação das pessoas com relação ao trânsito. Mas ele ressalta que a principal função da Polícia Militar é fiscalizar o comportamento dos motoristas e demais usuários das vias públicas. “A nossa fiscalização têm tido resultados mais positivos desde novembro do ano passado, quando começou a funcionar o pátio de veículos. O trabalho de fiscalização fica mais incisivo porque o carro sai de circulação e vai para o pátio”, assegura o oficial da PM. Pilonetto lembra que houve uma mudança do condutor com leis mais duras e a conscientização feita através das campanhas, mas enfatiza que é preciso que os motoristas de Jaraguá do Sul saibam que estão sendo constantemente fiscalizados, inclusive com o uso de tecnologia. De acordo com o major da PM, há equipamentos espalhados por toda a cidade. O controle de velocidade é feito pelos radares, a fiscalização da conduta dos motoristas na região central é realizada através das câmeras de vídeomonitoramento e os OCRs (equipamentos de leitura ótica) verificam a situação administrativa do veículo.