O comércio de Jaraguá do Sul está otimista com as vendas para o Dia dos Pais, que será comemorado neste domingo (13) e espera um crescimento de até 5% para a data neste ano, segundo avaliação da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) do município. Vista por muitos como um termômetro para o desempenho do segundo semestre, a data já movimenta o varejo em todo o Estado. Segundo pesquisa da Federação das CDLs (FCDL/SC), 39,7% dos lojistas catarinenses acreditam que haverá incremento nas vendas, enquanto 52,5% apostam na estabilidade das vendas. Apenas 7,8% preveem redução. “O clima é de otimismo tanto para a data quanto para o restante do ano. Acreditamos firmemente que não haverá queda e, apesar de Dia dos Pais não ser tão forte quanto outras datas, temos sempre uma boa aderência em Jaraguá. Prova disso é a movimentação que tivemos no último sábado”, analisa o presidente da CDL de Jaraguá do Sul, Gabriel Seifert. Segundo ele, até agora a campanha de Dia dos Pais da entidade registrou índices de adesão semelhantes ao do Dia das Mães, “o que demonstra que o consumidor está sim disposto a investir em um agrado para o patriarca da família”. “Teremos novamente Sábado Legal no próximo fim de semana, porque acreditamos que nestas datas é importante estar disponível para que o consumidor possa comprar com calma e avaliar as opções”, salienta Seifert. Este ano, a campanha da CDL irá sortear quatro Iphones 7 e dez vale-compras de R$ 500. Para concorrer, basta realizar uma compra em uma das lojas vinculadas à promoção, onde o cliente recebe um número da sorte a cada R$ 50 em compras. Depois, é só cadastrar o número da sorte no site da promoção.   Uma pesquisa do SPC Brasil e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas mostrou que 57% dos brasileiros pretendem comprar algum presente do Dia dos Pais deste ano, o que representa mais de 86 milhões de consumidores. O índice representa um avanço de oito pontos percentuais frente ao ano passado, quando 49% dos consumidores pretendiam comprar algum presente. Ainda segundo a pesquisa, a data comemorativa deve movimentar R$ 10,7 bilhões nos setores do comércio e serviços. Reportagem de Kamila Schneider para o Jornal O Correio do Povo | Foto: Eduardo Montecino/OCP