A reforma do Presídio Regional de Joinville está um pouco mais perto de sair do papel. A empresa WDF Serviços Eireli, com sede em Brusque, foi a vencedora da concorrência pública para a reforma e ampliação do presídio.

A Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa (SAP) inicia agora os trâmites legais junto à Prefeitura de Joinville para obtenção do alvará de construção e, somente após a emissão do documento, a obra deve começar a ser executada.

O valor final ficou em R$ 7,9 milhões e o prazo para a conclusão das obras é de 12 meses.

O Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado com o Poder Judiciário, prevê a demolição de dois pavilhões antigos do presídio para reconstrução de dois novos.

A arquitetura prisional prevê espaços apropriados para sala de aula e oficinas de trabalho, com o objetivo de promover a reabilitação social do apenado.

As novas galerias de celas da unidade serão construídas com controle aéreo, para aumentar as condições de segurança da unidade.

Também estão previstas melhorias nas condições de armazenamento de água, com a instalação de novos reservatórios.

A reforma vai resultar em 123 novas vagas no presídio.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger