Com R$ 86 milhões investidos na segurança pública, SC registra queda em roubos e latrocínios

Foto: Divulgação

Por: Claudio Costa

14/06/2023 - 17:06 - Atualizada em: 14/06/2023 - 17:22

No primeiro quadrimestre do ano, Santa Catarina apresenta resultados importantes de queda nos indicadores criminais em relação ao número de roubos e latrocínios (roubos seguido de morte), de acordo com dados compilados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública.

De janeiro a abril de 2023, em comparação com o mesmo período do ano passado, houve queda de 22% no número de roubos em geral no estado e diminuição de 60% em relação aos crimes de latrocínios. São as duas maiores quedas entre os crimes analisados.

“A população já sente o reflexo dos investimentos que temos feito em todas as forças de segurança, com mais veículos, equipamentos e profissionais nas ruas”, avalia o governador Jorginho Mello.

Para o secretário da Segurança Pública, Paulo Cezar Ramos de Oliveira, a queda é um feito importante para o Estado, que historicamente apresenta os indicadores criminais mais baixos a nível nacional.

“São números fundamentais para o Estado, que demonstram o trabalho das forças de segurança”, destaca o secretário da Segurança.

Este ano foram investidos pelo Governo do Estado R$ 86 milhões em estrutura, treinamentos, equipamentos e novas viaturas para as forças de segurança de SC: as Polícias Militar e Civil, o Corpo de Bombeiros Militar e a Polícia Científica.

Polícia Militar equipada e com novas estruturas

Desde janeiro deste ano, a Polícia Militar de Santa Catarina recebeu, por parte do Governo do Estado, um investimento de R$ 17 milhões em equipamentos.

Esses recursos foram investidos na compra de novos drones, de 105 novas viaturas, 25 fuzis Fire Eagle e um aparelho de Raio-X para identificar o conteúdo interno de objetos quando da análise de possível artefato explosivo (bomba).

Foto: Divulgação

Além disso, foram inaugurados o novo posto de referência em Chapecó, a nova Base Operacional em São José, o novo Quartel em Alfredo Wagner, a nova base para uma companhia em Xaxim, um novo quartel em São Domingos, um novo quartel em Bocaina do Sul e dado o início das obras no Grupamento Militar em Rio das Antas.

Neste período, foram realizadas sete Operações Operacionais em todo o Estado com resultados significativos de apreensões, prisões, além do trabalho socioeducativo realizado, que aumentou e qualificou a presença policial nas comunidades, de forma a dar maior segurança aos catarinenses.

Para o comandante-geral da PM, coronel Aurélio José Pelozato da Rosa, a corporação deverá atingir o nível 3.0 de excelência administrativa ainda este ano.

“Estamos trabalhando de acordo com as diretrizes do governador Jorginho Mello e do nosso Plano 360 de ações operacionais e administrativas. Isso nos levará, junto às demais forças de Segurança, a um nível de excelência ainda maior do que atualmente temos e que já é aplaudido por todos os catarinenses”, afirmou o comandante.

Equipar e valorizar o Policial Civil

Em 2023, a Polícia Civil de Santa Catarina recebeu mais de R$ 20 milhões em investimentos na modernização da frota e dos recursos tecnológicos. Ao todo, foram entregues 193 novas viaturas que estão atendendo as Delegacias de Polícia em todas as regiões do estado. A Polícia Civil também já recebeu 633 computadores, 267 webcams e 37 notebooks.

Foto: Divulgação

“Estamos trabalhando pela valorização do policial; qualificação do aparato técnico e dos servidores; da gestão, que busca colocar cada policial no lugar certo, e da motivação daqueles que estão na linha de frente, pois segurança pública se faz com pessoas, que todo dia arriscam suas vidas para dar segurança aos catarinenses. Linha dura contra o crime”, disse Ulisses Gabriel, delegado-geral da PCSC.

Estruturação e produtividade

A Polícia Científica de Santa Catarina fez a entrega da nova sede do Setor de Medicina Legal em Porto União, que vai garantir mais eficiência e qualidade aos serviços prestados na região.

Também reforçou as equipes operacionais com mais viaturas caracterizadas, além de 55 câmeras fotográficas, 10 drones e 250 kits biométricos, que já estão impactando positivamente a produção de laudos e a emissão da carteira de identidade.

Foto: Divulgação

Nos primeiros meses do ano também foi registrado um aumento de 11% no total de perícias realizadas, em comparação com o mesmo período do ano anterior, além de um decréscimo de 7% no volume de laudos pendentes.

Por meio de sua Diretoria de Tecnologia e Inovação, a PCI lançou a ferramenta digital CriminalData, um painel de visualização de dados que permite monitorar toda a atividade pericial desenvolvida no estado em tempo real, identificando tendências, pontos de atenção e subsidiando com mais qualidade as decisões dos gestores.

“A Polícia Científica realiza o importante papel de aplicar a ciência e a técnica a serviço da Justiça, sempre em busca da verdade de forma imparcial, ouvindo o que os vestígios de um crime trazem e transformando eles em provas materiais que vão condenar culpados ou absolver inocentes. Com o apoio do Governo do Estado, estamos avançando cada vez mais nesse trabalho e fazendo a diferença em relação ao combate à criminalidade em Santa Catarina”, explica a perita-geral, Andressa Fronza, exaltando a importância do trabalho pericial para o bom desempenho da Segurança Pública.

Investimentos no Corpo de Bombeiros

Para o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina foram entregues equipamentos, obras e viaturas que alcançam a marca de R$ 49 milhões em investimentos. Um total de 19 caminhões de combate a incêndio foram destinados, na sua maioria, para municípios de até 50 mil habitantes.

Foto: Divulgação

Com a auto escada mecânica, entregue para Balneário Camboriú, o CBMSC atinge um patamar técnico elevado, aumentando sua eficiência no atendimento de ocorrências de alta complexidade. A cidade foi escolhida para receber o equipamento pela sua caraterística de prédios muito altos.

Essa viatura é projetada para ter uma autonomia de 8h ininterruptas sem necessidade de abastecimento, a área de atuação é bastante extensa, podendo ser empregada em toda a região da foz do Rio Itajaí, apoio em ocorrência na região metropolitana de Florianópolis, bem como em regiões do norte do estado e médio vale do Itajaí.

“É uma gama de viaturas e equipamentos que estão distribuídos em todo o território catarinense, para continuarmos cada vez mais salvando vidas e protegendo os catarinenses em todas as demandas que surgirem para o Corpo de Bombeiros Militar”, exalta o Comandante-Geral do CBMSC, coronel Fabiano de Souza.

Escola Mais Segura

Além dos investimentos citados acima, o Governo do Estado, com o Programa Escola Mais Segura, organizou o policiamento nas escolas estaduais. Aquelas unidades que ainda não contam com o policial da reserva, previsto no Programa, contam com a ronda da Segurança Escolar diariamente.

Foto: Divulgação

Os policiais empregados no programa, além do conhecimento adquirido ao longo de toda carreira policial militar, estão recebendo treinamento específico para atuação no ambiente escolar.

O Programa Escola Mais Segura, conforme decreto do Governo do Estado, já capacitou mais de 41 mil integrantes da educação e mais de 1.500 policiais com o protocolo “Fugir, Esconder e Lutar”.

Além disso, policiais militares da atividade administrativa estão também realizando as atividades operacionais, dando maior segurança aos alunos, pais, professores e profissionais da Educação. O Programa Escola Segura tem a participação de todas as forças da Segurança (Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Polícia Científica), além das secretarias da Segurança Pública e a Secretaria de Educação, que está tendo papel pedagógico importante.

 

Notícias no celular

Whatsapp

Claudio Costa

Jornalista pós-graduado em investigação criminal e psicologia forense e pós-graduando em perícia criminal.