Reportagem de Kamila Schneider para o jornal O Correio do Povo. Tido como um dos principais vilões no orçamento do brasileiro, o preço da gasolina tem registrado aumentos consecutivos desde o fim do ano passado, quando a Petrobras anunciou reajuste de 8,1% no valor do produto nas refinarias. Nem mesmo a redução de 1,4% aprovada em janeiro foi suficiente para frear os preços altos nos postos de todo o país: só em janeiro, o combustível apresentou alta de 2,43% e foi o item de maior impacto sobre a inflação, segundo o IBGE. Apesar do cenário desfavorável ao consumidor, em Jaraguá do Sul os postos têm caminhado na contramão do mercado e apostado na redução dos preços para atrair os clientes. Desde a semana passada, a gasolina está mais barata na cidade, com reduções que podem chegar a 8%. Na região central, por exemplo, é possível encontrar o combustível por R$ 3,39 o litro, o mesmo patamar de preço registrado em fevereiro do ano passado. O valor representa uma diminuição de R$ 0,30 centavos no litro da gasolina, já que há duas semanas o preço médio do combustível era de R$ 3,69. A mudança tem causado surpresa nos consumidores, que veem na redução uma oportunidade de diminuir os gastos. É o caso da enfermeira Gisele Kraemer, de 36 anos: acostumada a gastar em média R$ 350 por mês para abastecer o carro, a jaraguaense aproveitou a manhã da última terça-feira (21) para encher o tanque e garantir o desconto. “Com certeza é uma redução importante. Dependendo da necessidade, o desconto pode ajudar a economizar até R$ 50 ao mês. Outras cidades, como Joinville, já possuem preços mais baixos. Acho importante que o mercado daqui também se preocupe em trazer preços melhores”, opina a consumidora, que economizou mais de R$ 15,00 graças ao desconto oferecido pelo posto. De acordo com o gerente de um posto de gasolina do bairro Vila Nova, Adair Kranz, a redução nos preços foi uma forma encontrada pela empresa para aumentar o movimento em um período do ano onde as obrigações financeiras costumam pesar no bolso dos consumidores. “Sabemos que a gasolina pesa muito e como este ainda é o combustível mais procurado, o consumidor acompanha de perto os valores”, diz o gerente. Segundo ele, desde que a promoção começou, o movimento cresceu quase 20% no estabelecimento, sendo que no fim de semana a procura praticamente duplicou. “A ideia é realmente atrair o cliente para vender mais, ou seja, o posto ganha pelo volume. É uma aposta do mercado local”, afirma Kranz. No posto administrado pelo gerente, a promoção começou na quinta-feira passada e ainda não tem data para acabar. Por lá, o desconto oferecido aos clientes é de 8,11%.