Com o fim do período de chuvas, obras na BR-280 devem avançar com mais rapidez em Corupá

Foto: Fábio Junkes/OCP News

Por: Claudio Costa

14/03/2023 - 06:03 - Atualizada em: 14/03/2023 - 06:10

As obras de reparos na serra da BR-280, em Corupá, devem avançar com o fim do período intenso de chuvas. A expectativa é do coordenador regional de Defesa Civil de Santa Catarina, Osvaldo Gonçalves. A queda de barreira registrada no domingo (12), no quilômetro 84 da rodovia, expôs novamente a fragilidade do terreno.

“O solo está muito saturado com esse grande volume de chuva. Aquele trecho do quilômetro 84 tem um solo arenoso e não é firme. Isso acaba contribuindo para o deslizamento. Com o grande índice pluviométrico, os deslizamentos vão acabar acontecendo”, frisa.

A Defesa Civil de Santa Catarina, a Polícia Rodoviária Federal e técnicos do Dnit realizaram uma vistoria no trecho entre Jaraguá do Sul e São Bento do Sul. Foi realizado um mapeamento dos pontos sensíveis entre os quilômetros 80 e 115.

“Foram identificadas várias situações de propenso deslizamento. Com o auxílio de geólogos, nós mapeamos aquele trecho de serra. É importante frisar que o próprio Dnit já se antecipou e já iniciou as obras de contenção. Em dezembro foram iniciadas as obras de contenção. Mas já sabíamos que era um período chuvoso e qualquer pingo de água é o suficiente para provocar novos deslizamentos”, afirma.

Grande volume de chuvas

O coordenador regional da Defesa Civil do Estado destaca que foram registrados grandes períodos de chuva nos últimos três meses. Principalmente nos fins de tarde, ocorreram temporais que culminaram nos deslizamentos que interromperam o trânsito na região por dias.

“Esses deslizamentos estão ocorrendo praticamente onde estão as obras de contenção. A área do quilômetro 84 é onde ocorrem mais quedas de barreira. As equipes estão no local fazendo o corte para abaixar o morro e, com isso, a contenção. Porém, eles não conseguem concluir porque a chuva acaba causando deslizamentos”, ressalta Gonçalves.

“Após o mês de março, a gente acredita que entre em um período menos chuvoso e que não vai dificultar as equipes de trabalho. No domingo, por volta das 16h, uma nova barreira tomou toda a pista e o local ficou sem condições de tráfego. Tentamos iniciar logo o trabalho de retirada, mas as condições de segurança eram precárias. Então, a gente optou por iniciar nesta segunda. A dificuldade é grande porque a chuva acaba atrapalhando o trabalho”, completa.

As equipes já retomaram o trabalho e buscam retirar o sedimento da pista. Após o término do trabalho de remoção da barreira, o trânsito para veículos leves deve ser retomado no local.

 

Notícias no celular

Whatsapp

Claudio Costa

Jornalista pós-graduado em investigação criminal e psicologia forense e pós-graduando em perícia criminal.