A Defesa Civil de Santa Catarina realizou na manhã deste sábado reunião no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres de Santa Catarina (CIGERD)quanto ao ciclone em formação no oceano e a previsão de impacto para a população. Participaram da reunião o Governador do Estado, Eduardo Pinho Moreira, o secretário da Defesa Civil, Cel João Batista Cordeiro Júnior, o sub comandante do Corpo de Bombeiros Militares de Santa Catarina, Cel. Vanderlei Vanderlino Vidal, e o comandante da PMSC, Cel. Araújo Gomes.

A Defesa Civil alerta que o impacto maior deve ocorrer por volta das 15h, com rajadas de até 80 km/h, afetando primariamente o Planalto Sul e o Litoral, especialmente o Litoral Sul e Grande Florianópolis. Em padrão atípico, não há previsão de chuva forte acompanhando os ventos.

O governador Eduardo Pinho Moreira frisa que há risco, mas  não há motivo para pânico e que o governo do Estado está mobilizando equipes de prontidão para atender quaisquer ocorrências causadas pelos fortes ventos. Os bombeiros ressaltam que é importante evitar ao máximo estar nas ruas, por conta de risco de destalhamentos, queda de árvores e outdoors.

A polícia militar está em ligação direta com o Cigerd, e alerta que podem ocorrer troca nos locais de votação neste domingo (28) por conta dos impactos do ciclone, pois a estrutura dos locais pode ser afetada pelos ventos. A corporação servirá também como agentes de informação para esclarecer eventuais dúvidas quanto à mudanças nos colégios eleitorais.

RECOMENDAÇÕES DA DEFESA CIVIL SC

Ventos fortes: proteja-se em local abrigado e distante das janelas, ao ar livre longe de placas, de árvores, de postes de energia e de objetos que podem ser arremessados.

Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, através do telefone de emergência 199, Corpo de Bombeiros 193 ou Polícia Militar 190.
Quer receber as notícias no WhatsApp?