Três pessoas foram vítimas em acidentes com linha de cerol na Grande Florianópolis. Em Florianópolis, dois ciclistas se feriram enquanto pedalavam na Via Expressa Sul. Um deles sofreu um corte próximo ao olho e por pouco não perdeu a visão. Em Palhoça, um motociclista ficou ferido após uma linha chilena enroscar no capacete.

O uso de linha chilena ou qualquer substância cortante em pipas e similares é proibido em Santa Catarina desde 2001. Em caso de descumprimento, está prevista aplicação de multa de R$ 200. Na reincidência, o valor é dobrado.

Em Florianópolis, a produção, comercialização e venda de linhas cortantes são proibidas desde 2014. A fiscalização é feita pela Guarda Municipal, que num período inferior a 1,5 ano, a Guarda Municipal de Florianópolis atendeu 77 ocorrências envolvendo a brincadeira de soltar pipa com cerol na linha.

A GMF alerta que a prática, principalmente nas áreas urbanas, coloca em risco a vida de motociclistas, ciclistas e até pedestres.