A Chapecoense divulgou, na tarde desta quarta-feira (30), um boletim médico com informações sobre o estado de saúde dos brasileiros sobreviventes queda do avião nesta terça-feira (29). De acordo com o time catarinense, a situação dos três atletas, está sendo acompanhada pelo médico Carlos Henrique Mendonça. O zagueiro Neto, último dos resgatados está em estado crítico, mas estabilizado, oferecendo boas perspectivas de melhora. O goleiro Follmann é o que se encontra em estado mais grave, tendo uma das pernas amputadas e a outra em análise, com possibilidade de amputação do pé. Ainda assim, seu quadro é estável, apesar de requerer mais cuidados. O lateral Allan Ruschel foi submetido à uma cirurgia da coluna vertebral, mas está com movimentos normais em membros superiores e inferiores. Apesar das múltiplas escoriações, e do estado crítico, está estabilizado e também oferece perspectiva de melhora.  O jornalista Rafael Henzel teve um trauma toráxico e uma fratura de perna. O estado também é crítico, mas as perspectivas são otimistas. “A maior preocupação, em relação a todos os sobreviventes, diz respeito ao perigo de infecção, já que os ferimentos apresentavam nível alto de contaminação. Ainda não há previsão sobre a alta dos pacientes, mas a equipe médica da Chapecoense tranquiliza a todos, já que a estrutura e os cuidados oferecidos estão sendo os melhores possíveis”, diz a nota.