Um casal perdeu todos os pertences em um incêndio ocorrido na manhã desta segunda-feira (15), em Guaramirim. A ocorrência foi registrada no loteamento Flor de Maracujá, no bairro Corticeira, por volta das 7h45.

A residência de madeira de aproximadamente 30 metros quadrados ficou totalmente destruída. Os donos da casa não estavam no local no momento em que começaram as chamas, que se espalharam rapidamente por todo o imóvel.

O autônomo Glauco Cristofolini explica que todos os vizinhos foram pegos de surpresa. Ele, a mulher e a filha acordaram com as labaredas saindo pelo telhado da casa. Glauco afirma que não havia como fazer nada, a não ser chamar os bombeiros.

“Não deu para salvar nada. O povo todo ficou impactado com o incêndio. A minha esposa ficou preocupada com os animais do vizinho, mas foram retirados. Nós tentamos apagar as chamas com uma mangueirinha, mas é lógico que não iria dar certo, pois estava muito alastrado”, relata.

Dono da residência, o motorista de ônibus Oscar da Cunha Maciel, 54 anos, explica que não tem ideia de como começaram as chamas. Após a mulher, Rosemar Rodrigues, 40, passar a roupa dele e ele fazer um café, os dois saíram de casa para trabalhar às 5h15.

Oscar conta que saiu com a mulher para trabalhar às 5h15 | Foto: Fábio Junkes/OCP News

Por volta das 8h, vizinhos ligaram para parentes de Rosemar no Paraná. Eles avisaram a dona da casa sobre o incêndio. Ao chegar no local, ela passou mal, foi socorrida pelos bombeiros voluntários e levada em estado estável para o Hospital Santo Antônio.

O casal tem uma residência na parte da frente, mas perdeu tudo o que tinha no incêndio que destruiu a casa dos fundos. “Não temos colchão, cama disseram que iriam arrumar. O patrão dela, da minha mulher, trouxe algumas coisas e forno, mas não temos comida e todos os nossos documentos foram perdidos”, comenta Oscar.

Além de alimentos, eles pedem doações de móveis, roupas e calçados. Os contatos podem ser feitos pelos telefones (47) 9 9640-1005 (Oscar) e (47) 9918-3081 (Rosemar).

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger