Mackson William Batista Cardoso, 29 anos e Monique Ariel Mader, 27, foram presos no início da tarde de sábado (20), no bairro Tifa Martins, em Jaraguá do Sul, suspeitos de furto, homicídio e ocultação de cadáver. A ocorrência inicialmente se referia a uma briga familiar, em que a própria mãe de Monique, uma mulher de 42 anos, havia chamado a polícia ao perceber que a filha havia chegado em casa muito alterada, discutindo com todo mundo e falando que "assumiria tudo". O casal usava uma Fiat Doblô com placa de Araucária (PR), com registro de furto, e que teria sido furtado da mãe da vítima, na quinta-feira (18), assim como carregava em seu interior peças de roupas também furtadas da loja da mãe da vítima. Abordado, Mackson tentou fugir, mas logo depois os suspeitos confessaram os furtos e o assassinato de Denise da Silveira Vicente, 37, e revelaram que o corpo dela havia sido jogado em uma vala, às margens da Estrada Rio do Morro, em Araquari. Foram realizadas diligências na Estrada Geral Rio do Morro, com o auxílio de guarnições de São Francisco e Araquari, e no local indicado foi encontrado o corpo da mulher, moradora de São Francisco do Sul, dentro de uma vala. A PM disse que o cadáver estava com amarras de tecido nas pernas e nos pulsos e a boca amordaçada. Denise foi morta por asfixia. O motivo do crime, segundo o casal, seria motivado pelo uso de crack.
O Fiat Doblô encontrado com os suspeitos é de propriedade da mãe da vítima, que havia registrado um boletim de ocorrência de furto do automóvel. Sua filha foi vista com o carro na última quinta-feira (18), na companhia dos detidos em uma casa em São Francisco do Sul. *Com informações de A Gazeta de Joinville e São Francisco do Sul notícias