Uma mulher morreu após o carro que ela dirigia bater de frente com outro na BR-101 em Araranguá, no Sul do estado, na noite desta terça-feira (15). O motorista do outro veículo envolvido na colisão teve lesões graves, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Até a publicação desta notícia, a polícia não sabia informar a identidade das vítimas. O acidente ocorreu por volta das 19h15, no quilômetro 424 da rodovia, no sentido Sul. De acordo com a PRF, a mulher dirigia um HB20, com placa de Sombrio, também Sul catarinense. Segundo a polícia, a motorista estava em uma marginal da BR-101 e entrou na rodovia na contramão. Ela dirigiu pelo menos três quilômetros na direção errada até colidir com o outro carro, um Sentra com placas de Braço do Norte, Sul do estado. A PRF acredita que a motorista tenha se confundido. Após a batida, a mulher morreu no local. O outro condutor foi levado para o hospital. Por causa do acidente, a BR-101 ficou interditada por uma hora no sentido Sul e o trânsito foi desviado para a marginal. Com informações do portal G1 | Fotos: Whatsapp/Divugação Atualmente, a multa por dirigir sob efeito de álcool teve o valor ampliado de R$1.915,40 para R$2.934,70. Em caso de reincidência no período de 12 meses, o valor será dobrado para R$5.869,40.
Como agir em caso de acidente:
Procedimentos no local: 1 – Verifique quantas vítimas estão envolvidas no acidente; 2 – Sinalize o local para evitar novos acidentes. Utilize triângulos e pisca-pisca do carro ou de outros veículos; 3 – Chame o socorro especializado. Informe o local exato e a descrição das vítimas (homens, mulheres, crianças, idade, sexo, ferimentos visíveis). Os telefones de emergência são: 193 – Bombeiros Voluntários: para fazer o resgate; 190 – Polícia Militar: para registrar a ocorrência no caso de acidentes com vítimas; 198 – Polícia Militar Rodoviária (no caso de acidentes em estradas estaduais); 191 – Polícia Rodoviária Federal (no caso de acidentes em estradas federais). Procedimentos com a vítima: 1 – Mantenha a calma. 2 –Jamais faça a vítima saber qual a extensão real dos ferimentos; 3 – Evite contatos diretos com o sangue ou fluídos orgânicos da vítima; 4 – Evite mover a vítima. Só o faça se houver perigo de agravamento, como no caso de incêndio no veículo; 5 – Durante a remoção, procure evitar que a vítima se mexa, mantenha a posição original até chegada de socorro especializado. Mover uma pessoa acidentada é extremamente complicado e requer o uso de várias técnicas de imobilização.