No próximo dia 17, deverão ser chamados os candidatos aprovados a agentes temporários da Polícia Militar que realizaram a prova no último domingo (31). Vencidos os referidos prazos para recurso, os aprovados deverão realizar os exames para admissão. Cinquenta candidatos disputaram por sete vagas oferecidas em Jaraguá do Sul. Além disso, também houve inscritos para as cidades de Guaramirim, Rio Negrinho e São Bento do Sul. Serão oferecidas 415 vagas para todo o Estado, em que 21 serão reservadas para portadores de necessidades especiais. Destas 415 disponibilizadas, sete vagas serão para Jaraguá do Sul e quatro para Guaramirim. Os contratados receberão salário mensal de R$ 1.017. Caso haja renovação no segundo ano, o salário passará a R$ 1.356 mensais. As áreas de atuação incluem prestação de serviços de atendimento telefônico nas centrais regionais de emergência e nas centrais de videomonitoramento, em turnos de seis horas. Nos serviços administrativos diversos, os turnos são de sete horas. Os classificados terão de passar por um curso com duração de sete semanas. Mais policiais em junho Além dos agentes temporários, que devem reforçar o quadro da PM, o governador Raimundo Colombo definiu que a convocação de 1.294 aprovados nos concursos da Polícia Militar, da Polícia Civil e do Instituto Geral de Perícias para assumir os cargos seja feita em chamada única a partir de 1º de junho. A demora na chamada dos aprovados foi motivo de protestos pelo Estado. O governador, através de sua assessoria, disse que a decisão de unificar a convocação apresenta dois ganhos importantes para o Estado. Primeiro, coloca esse novo efetivo à disposição da Secretaria de Segurança Pública numa única oportunidade, permitindo uma melhor gestão operacional. Segundo, otimiza os recursos públicos no processo de formação. Na Polícia Militar serão convocados 658 soldados. Na Polícia Civil serão chamados 420 agentes e 66 delegados. E, no IGP, 150 auxiliares criminalísticos. Além deles, outros 31 escrivães e 38 psicólogos estão em curso de formação na Academia de Polícia Civil (Acadepol) em Florianópolis. Ainda não há informações sobre a vinda desses profissionais para a região.