A Polícia Militar de Santa Catarina anunciou um convênio de R$ 6,2 milhões com o Tribunal de Justiça para a compra de câmeras portáteis. Os dispositivos serão fixados nos uniformes dos policiais militares e gravar abordagens e outras ações. Apesar de ainda não haver uma data para a vinda da tecnologia para os PMs que atuam 14º Batalhão de Polícia Militar (BPM), o comandante da unidade, tenente-coronel Gildo Martins de Andrade Filho, acredita que a tecnologia vai dar mais legitimidade para o trabalho dos PMs na região de Jaraguá do Sul. “A exemplo das câmeras instaladas nas viaturas, esses equipamentos vão permitir uma maior transparência e vai permitir um maior cumprimento da legislação vigente, das normas legalmente instituídas, principalmente relacionadas à atuação da polícia, ao nosso manual de técnica policial, às nossas diretrizes, os nossos procedimentos operacionais. Enfim, vai nortear o policial para uma ação muito mais profissional e muito mais técnica. Paralelo a isso, acho que vai induzir naquelas pessoas abordadas pela PM, que vão saber que a ocorrência estará sendo gravada, a um comportamento diferente”, explica o tenente-coronel. Gildo Andrade explica que antes 2011, quando começou a instalação de câmeras em viaturas da Polícia Militar, haviam muitas reclamações na Corregedoria. Segundo o comandante do 14º BPM, as reclamações diminuíram consideravelmente com a tecnologia embarcada nos carros da PM. “Muitas das denúncias eram infundadas e visavam prejudicar o policial militar. Quando nós informávamos que a ocorrência havia sido gravada e mostrávamos a ocorrência gravada para a pessoa, ela mudava de opinião”, destaca. O tenente-coronel ressalta que o monitoramento das ações policiais através das câmeras vai criar uma nova cultura, evitando constrangimentos para os PMs nos casos de desacato, por exemplo. Gildo Andrade também considera o fato do equipamento dar mais segurança jurídica para o trabalho dos policiais militares. “Quando chegar no juízo, o acusado vai falar uma coisa e o policial militar vai falar outra. Mas a versão do policial vai ser confirmada pelas imagens. Então, vai ser muito interessante porque vai redimir qualquer dúvida da Justiça”, esclarece.