Funcionários da Prefeitura de Jaraguá do Sul trabalhavam nos reparos na estrutura do antigo prédio do Programa de Abrigo Provisório (Procad) nesta sexta-feira (20).

A estrutura, localizada na rua Arthur Breithaupt, no bairro Chico de Paulo, foi vandalizada e uma das salas incendiada no fim da tarde de quinta-feira (19).

Leia mais: Deputado vítima de acidente de avião está sendo velado no PR

O prejuízo ainda está sendo calculado. Um boletim de ocorrência foi registrado e a Polícia Civil deve investigar o caso.

Prédio abandonado

A pedagoga Lariessa Loch, 31 anos, mora em frente do prédio, que ela classifica como “abandonado”. Ela diz que a sensação de segurança diminuiu bastante depois que a estrutura que abrigava crianças e adolescentes foi transferida para uma casa no Centro.

Após a limpeza de uma área de lazer próxima, diz que alguns adolescentes passaram a entrar na estrutura.

“A molecada estava lá o dia inteiro. Quando o fogo começou, tinha gente lá dentro quebrando tudo e arremessando coisas pela janela. Eles só saíram correndo quando escutaram a sirene do bombeiro”, lembra.

Sala ficou completamente destruída depois do fogo | Foto Eduardo Montecino/OCP News
Sala ficou completamente destruída depois do fogo | Foto Cláudio Costa/OCP News

Segundo o Corpo de Bombeiros Voluntários, o chamado para a ocorrência foi feito às 17h30.  Foram cerca de duas horas para combater as chamas e fazer o rescaldo.

Todo o material que estava na sala ficou destruído. A alta temperatura provocada pelo incêndio derreteu janelas de alumínio e causou danos na estrutura da laje.

Ao todo, dez bombeiros realizaram o trabalho de controle do fogo utilizando dois caminhões e aproximadamente 6 mil litros de água. A Prefeitura deve realizar uma avaliação da estrutura física da sala.

Leia Mais: Incêndio é registrado no prédio do Procad, no bairro Chico de Paulo

De acordo com a Diretoria de Comunicação da Prefeitura de Jaraguá do Sul, o prédio não está abandonado e serve como depósito das secretarias de Saúde, Educação e Social.

Durante a sessão de vandalismo ocorrida nesta quinta, salas foram arrombadas, materiais foram destruídos e as paredes foram pichadas com tinta e até fezes humanas.

Sob a tutela da Secretaria de Educação, o espaço deve passar por uma reformulação e deve virar um Centro de Educação Infantil com cerca de 180 vagas.

Quer receber as notícias no WhatsApp?