Um pedido de ajuda feito em código num prontuário médico impediu que uma mulher de 42 anos parasse de ser agredida e mantida em cárcere privado por seu namorado, de 38 anos. Para acabar com o sofrimento, ela deu entrada num posto de saúde e escreveu “SOS AJUDA” no documento. A solução encontrada pode ter salvado a sua vida.

Logo que leu o pedido de socorro, a enfermeira que a atendeu acionou a Brigada Militar, que logo em seguida prendeu o agressor. O fato aconteceu em Cidreira, cidade do litoral do Rio Grande do Sul.

Conforme a denúncia da mulher, o homem, que tem problemas com drogas e uso de álcool, tem histórico de violência, inclusive com ocorrência registrada pela Lei Maria da Penha.