Resumo da notícia:

  • Com o verão, aumenta o número de acidentes
  • Cuidados básicos podem evitar afogamentos em rios, cachoeiras, piscinas e na praia
  • Semana de prevenção tem como objetivo alertar para esse tipo de acidente

 

O calor do verão é um convite para se refrescar. Milhares de moradores da região de Jaraguá do Sul vão para o Litoral para passar a temporada.

Os que ficam nos cinco municípios acabam frequentando rios, lagos, cachoeiras e piscinas.

Com o objetivo de alertar para o risco de acidentes na água, o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC), que participa da Semana Latino-Americana de Prevenção de Afogamentos, destaca cuidados básicos.

De acordo com a sargento do CBMSC, Danieli Kanpik, a grande missão dos bombeiros é salvar vidas.

Ela explica que a Operação Veraneio ocorre desde o início do mês de novembro e ressalta que os guarda-vidas estão no litoral para garantir a segurança dos veranistas.

 

 

“Os salva-vidas ficam percorrendo a praia durante todo o verão e estão lá para fazer um trabalho preventivo. Ele vai orientar a pessoa a sair da água porque aquele local representa um perigo e sempre vai em busca da prevenção”, comenta a sargento.

Foto: CBMSC/Divulgação

 

Kanpik explica que algumas situações trazem riscos para os banhistas. Uma delas é entrar alcoolizado na água, o que pode fazer com que a pessoa se afogue facilmente. A embriaguez é apontada como umas das principais causas de acidentes.

Praia sinalizada

A sinalização colocada pelos bombeiros deve ser respeitada, pois as bandeiras vão orientar onde as pessoas podem se banhar.

As amarelas indicam mar levemente agitado, as pretas que os postos estão desativados, a verde mostra que o mar está em boas condições, a vermelha mar agitado e a lilás que há águas-vivas.

“Os costões e as pedras que ficam na beira do mar são muito visitados porque são muito bonitos. Mas, devem ser evitados pelos banhistas, pois esses locais são muito escorregadios e apresentam grande risco”, descreve.

Além dessas dicas, a sargento do CBMSC lembra que os banhistas devem sempre se banhar com a água até a altura do umbigo. Ter bóias, bolas ou outro material flutuante é indispensável.

Outro cuidado importante é ter algum aparelho celular por perto, pois o número 193 pode ser chamado em caso de emergência.

Dicas para rios e cachoeiras:

Foto: Divulgação

  • Não entre em locais com corredeiras. Se estiver embarcado, use colete salva-vidas;
  • Em rios sem corredeiras, entre com água até o joelho, pois o nível pode aumentar rapidamente;
  • Tenha supervisão de uma pessoa que possa te ajudar em caso de afogamento;
  • Se estiver em perigo, mantenha calma, flutue, acene por socorro e não nade contra a correnteza;
  • Não entre na água para salvar. Ligue 193 e jogue um material flutuante ou uma corda para a pessoa que está se afogando. Espere o socorro chegar.

Dicas para piscinas:

Foto: Arcanjo 1/CBMSC/Divulgação

  • O cuidado deve ser redobrado com as crianças;
  • Piscinas devem ter uma barreira física para evitar o acesso de crianças sem supervisão;
  • O bombeiro militar recomenda um ralo sem aprisionamento, um dispositivo de segurança eficaz e que evita que o banhista fique preso;
  • Boias e materiais flutuantes devem ficar sempre à mão.

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Telegram